Veja como o pacote com David Neres foi fundamental para a venda de Antony

Fator fundamental para a venda de Antony para o Ajax foi a antecipação do dinheiro correspondente aos 20% da revenda futura de David Neres

A venda de Antony do São Paulo para o Ajax, da Holanda, teve um fator fundamental para que fosse fechada: a antecipação do dinheiro correspondente aos 20% da revenda futura de David Neres. O São Paulo acertou esse direito ao vendê-lo em 2017.

Ficou acertado que quando David Neres fosse negociado pelo Ajax para outro clube, o Tricolor receberia 20% do total. Mas a diretoria são-paulina negociou para que essa porcentagem, calculada em 7 milhões de euros (cerca de R$ 32 milhões), fosse paga agora, como parte da venda de Antony.

Em um primeiro momento, o Ajax ofereceu 5 milhões de euros (cerca de R$ 23 milhões) por essa fatia. O São Paulo rejeitou.

O clube holandês, por sua vez, não faria negócio sem essa condição. Após mais reuniões, chegou-se no consenso dos 32 milhões pagos à vista, o que facilitou o desfecho do negócio. Em má situação financeira, o Tricolor precisava de dinheiro agora no caixa.

A avaliação do São Paulo sobre o valor dessa porcentagem foi com base em uma das últimas propostas recebida por David Neres. No meio do ano passado, o atacante teve uma investida da China de 40 milhões de euros (cerca de R$ 187 milhões).

Caso ele fosse vendido naquela ocasião, o Tricolor receberia cerca de R$ 37 milhões (8 milhões de euros). O clube, inclusive, contava com o dinheiro da revenda e se frustrou pela renovação de contrato de David Neres com o Ajax.

Por diferença não ser muito grande, pelo fato de David Neres estar machucado e o Ajax fora da Liga dos Campeões, o São Paulo entendeu que R$ 32 milhões neste momento era um bom negócio. Por conta desses fatores, o valor de mercado do atleta pode cair.