in ,

Por conta dos valores das premiações dos campeonatos, clubes não querem paralisação

Por conta dos valores das premiações dos campeonatos, clubes não querem paralisação

Clubes enfrentam problemas financeiros por conta da pandemia do novo coronavírus, que já dura cerca de um ano

As premiações são um grande atrativo para os clubes, que sofrem com problemas financeiros, não ser a favor das competições. 

Abaixo, veja qual a premiação de cada competição que já está em curso. 

LEIA MAIS:
Ex-São Paulo é convocado para jogos da Itália nas eliminatórias
Sport se aproxima da contratação de Santiago Tréllez
São Paulo empresta Hudson de novo

Paulistão

Diferentemente das demais competições já apresentadas, o Campeonato Paulista premia os clubes participantes da Série A1 pelo desempenho geral, mais as cotas da televisão, pouco acessíveis no restante da temporada para clubes menores. “As equipes dependem do andamento do Estadual, senão ficamos sem receber as cotas de televisão. No nosso caso, deixaríamos de receber R$ 2 milhões”, disse o presidente do São Bento, Almir Laurindo, um dos dirigentes que votaram em levar o futebol estadual para a Justiça – votaram com o time de Sorocaba São Paulo, Guarani, Ituano, Inter de Limeira, Mirassol e Novorizontino.

O campeão do Estadual recebe R$ 5 milhões. O vice fica com R$ R$ 1,650 milhão e o terceiro colocado, R$ 1,080 milhão. Quem também se beneficia é o campeão do interior, que recebe mais R$ 360 mil “Nenhum prejuízo é maior para nós do que ter o Campeonato Paulista interrompido”, afirmou o presidente do Santo André, Sidney Riquetto.

Libertadores

Na Libertadores, os times participantes ganham por jogo feito como mandante. E já na começa na pré-Libertadores. Na segunda fase preliminar, em que o Santos joga, por exemplo, os clubes recebem US$ 500 mil (R$ 2,7 milhões), enquanto que na terceira, antes da fase de grupos, eles embolsam US$ 550 mil (R$ 3 milhões). A concepção geral é que nenhum presidente pode abrir mão desses valores no momento. Na fase de grupos, cada jogo como mandante vale US$ 1 milhão (R$ 5,5 milhões).

Na etapa de mata-mata, os valores da Libertadores voltam a ser progressivos. Os classificados para as oitavas de final recebem US$ 1,05 milhão (R$ 5,8 milhões), nas quartas eles ganham US$ 1,5 milhão (R$ 8,3 milhões) e nas semifinais, US$ 2 milhões (R$ 11 milhões). O campeão garante US$ 15 milhões (R$ 83,2 milhões), enquanto o vice fica com US$ 6 milhões (R$ 33,2 milhões). Geralmente essas cotas são pagas em duas ou três semanas após sua realização.

Copa do Brasil

O prêmio dado ao campeão da Copa do Brasil varia conforme o Ranking Nacional de Clubes da CBF. Três grupos são formados com base na classificação. Na primeira fase, os integrantes do “Grupo 1”, que são os 15 times mais bem posicionados, recebem R$ 1,15 milhão. Já as equipes do “Grupo 2”, recebem cota de R$ 990 mil, enquanto os 58 clubes pertencentes ao “Grupo 3” embolsam cada R$ 560 mil. Para times menores, cuja folha de pagamento é baixa, o dinheiro salva a temporada.

Na segunda fase da disputa nacional, ocorre a mesma dinâmica. “Grupo 1” recebe R$ 1,35 milhão, “Grupo 2”, R$ 1,07 milhão, e “Grupo 3” ganha R$ 675 mil. A Copa do Brasil vai afunilando com seus jogos eliminatórios desde o início. Metade dos times vai ficando pelo caminho. Na terceira etapa, a premiação passa a ser igualitária e todos recebem R$ 1,7 milhão. Nos mata-matas, começa a progressão por desempenho. Nas oitavas de final, os clubes recebem R$ 2,7 milhões; nas quartas, R$ 3,45 milhões; e nas semifinais, R$ 7,3 milhões. Quem chegou até aqui, já salvou o ano, como aconteceu com Palmeiras e Grêmio em 2020. O campeão recebe R$ 56 milhões, enquanto o vice fica com R$ 23 milhões.

Foto:
Fonte: Superesportes

O que achou?

Escrito por Natália Milreu