in , ,

Marquinhos Cipriano revela desejo de um dia voltar ao São Paulo

Marquinhos Cipriano foi uma das principais apostas do São Paulo nos últimos anos, mas disputou apenas uma partida com o time principal

Apesar de ter disputado feito apenas uma partida pelo profissional, no Campeonato Paulista de 2018, Cipriano já havia chamado a atenção do mercado da bola. Após quase ser emprestado para o São Bento, ele não renovou o seu contrato com o Tricolor paulista e acertou com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. No entanto, ficou o desejo de um dia voltar a vestir a camisa tricolor.

“Meu foco inicial é levar a minha carreira na Europa. É isso que penso neste momento. Dar continuidade a minha evolução, me firmar entre os titulares e crescer dentro do futebol europeu. Não nego para ninguém que tenho esse desejo, sim, de voltar ao Brasil e jogar os campeonatos nacionais e uma Libertadores. Se pudesse escolher, escolheria o São Paulo, que é um clube com o qual tenho um carinho muito grande. Minha família ficaria radiante se um dia voltasse para o São Paulo”, disse o jogador, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte. 

Na época, para liberá-lo antes do fim do contrato, o Tricolor paulista recebeu 1 milhão de euros como compensação financeira. Ele havia chegado ao Morumbi após o clube investir R$ 1 milhão para tirá-lo do Desportivo Brasil, em 2015. Pelo time do coração, ele esperava ter tido mais chance de mostrar serviço entre os profissionais.

“No futebol as coisas nem sempre saem da maneira que desejamos. Eu tinha o desejo de ter mais oportunidades, mas as coisas acabaram não acontecendo. Eu me destaquei muito na base com boas atuações e gols e isso fez com que equipes de fora olhassem para mim. A proposta do Shakhtar era muito boa e eu decidi por iniciar minha carreira na Europa. Digo boa não só pela parte financeira mas, principalmente, pela esportiva. Eles me apresentaram todo um projeto de longo prazo e tudo que foi prometido e vem se concretizando. Estou muito feliz”, completou.

Fonte: UOL Esporte
Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara