in , ,

Duda explica motivo de ter deixado futebol europeu e ter vindo para o Tricolor

Atacante já foi convocada para a Seleção Brasileira, e quis trocar a Europa pela Brasil pela visibilidade que o futebol feminino tem aqui no país

Duda começou sua carreira no Sport, mas os últimos dois anos passou na Europa, jogando no Avaldsnes, da Noruega. O último clube que defendeu no Brasil foi o 3B da Amazônia, em 2017. Para 2020, ela defenderá o São Paulo por uma temporada. 

Ela foi convocada pela primeira vez pela técnica Pia Sundhage para os amistosos contra o México no final de 2019. Com moral, entrou como titular logo em sua partida de estreia, e marcou um gol. 

Duda explicou o motivo de trocar a Europa pela Brasil: “Acho que a visibilidade do futebol feminino no Brasil, em si, está bem melhor do que antes”.

A jogadora ainda complementou dizendo que o fato da mídia brasileira estar dando mais espaço para a modalidade foi um dos motivos que a fez escolher voltar para o país natal.

Em relação a Noruega, ela afirma que a visibilidade também está crescendo e que o futebol feminino é bem visto, além de ter uma liga muito forte e competitiva. A atacante afirmou que lá, não tem o que reclamar de nada e, quando chegou ao São Paulo, além de ter sido bem recebida, não viu nada de diferente do que a tinham falado, elogiando a estrutura do clube.

Quanto a experiência que Duda pretende trazer da Europa é simples: fazer gols. “Acho que preciso fazer gols, né. Dar alegria para os são paulinos. Esse é meu objetivo principal como atacante; meter gols”, falou.

E em ano olímpico, além do clube, Duda ainda pensa na seleção brasileira, mas a atacante procura manter os pés no chão e promete: “Vou trabalhar firme para, se Deus quiser, ter mais oportunidades, marcar gols e estar lá representando”, finalizou.

O que achou?

Escrito por Natália Milreu