NOSTALGIA TRICOLOR – Recopa Sul-americana de 1993

Em 1993, o São Paulo de Telê Santana vencia o Cruzeiro nos pênaltis, em pleno Mineirão, e conquistava a primeira Recopa Sul-americana de sua história

Há 26 anos, o São Paulo, comandado pelo mestre Telê Santana, fazia história e vencia o Cruzeiro nos pênaltis, sagrando-se pela primeira vez em sua história, campeão da Recopa Sul-americana.

O JOGO

Após o primeiro jogo da decisão terminar em 0 a 0, no Morumbi, São Paulo e Cruzeiro voltaram a se enfrentar no Mineirão, com pouco mais de 20 mil torcedores presentes. Em campo os dois times se respeitavam bastante, sem dar brechas na defesa.

O primeiro tempo foi de equilíbrio entre ambas as equipes, sem chances reais de gols. Já no segundo tempo a equipe Mineira se soltou um pouco mais e, conseguiu levar perigo ao gol defendido por Zetti.

Sem nenhuma das equipes conseguir balançar as redes, o jogo terminou. E como o primeiro confronto também tinha terminado em empate (0 a 0), a decisão foi para as penalidades máximas.

A primeira cobrança foi do clube mineiro, Paulo Roberto chutou mal e mandou por cima do gol. O volante Dinho foi o responsável da primeira cobrança tricolor, e converteu.

Com o São Paulo em vantagem, o menino Ronaldo, que anos depois ficaria conhecido como fenômeno, foi para a cobrança, e também errou, complicando a situação do Cruzeiro.

Pelo lado do São Paulo, Cafú, que anos depois também teria seu nome marcado na história do futebol mundial, ampliou para o tricolor. Naquela altura só um milagre salvaria a equipe cruzeirense, e Luis Fernando tratou de deixar viva a esperança da raposa.

+ Nostalgia Tricolor – Recopa Sul-Americana de 1994

Mas Válber, também converteu sua cobrança, obrigando o volante cruzeirense Ademir a fazer o gol, e ele fez. Porém, coube ao zagueiro e capitão São Paulino Ronaldão, jogar um balde de água fria nos poucos torcedores mineiros ali presentes, e garantir o titulo tricolor.

MELHORES MOMENTOS:

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO (2) 0 x o (4) SÃO PAULO – Mineirão

Data: 29 de Setembro de 1993
Árbitro: Jorge Nieves
Assistente 1: Saul Feldman
Assistente 2: Eduardo Rodrigues
Estádio: Mineirão
Público: 20.050
Renda: CR$ 7.616.400,00

CRUZEIRO: Sérgio; Paulo Roberto, Robson, Luizinho (Célio Lúcio) e Nonato; Ademir e Rogério Lage; Boiadeiro e Luiz Fernando; Macedo (Careca) e Ronaldo.

TÉCNICO: Carlos Alberto Silva

SÃO PAULO: Zetti; Gilmar, Válber, Ronaldão e André Luiz; Dinho e Toninho Cerezo; Cafú, Palhinha (Catê) e Juninho Paulista; Valdeir (Jamelli).

TÉCNICO: Telê Santana

PENALIDADES:

Paulo Roberto: errou
Ronaldo: errou
Luís Fernando: marcou
Ademir: marcou
2–4Dinho: marcou
Cafú: marcou
Válber: marcou
Ronaldão: marcou

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *