in ,

Mais mudanças no futebol

Responsável pelas normas do esporte, a International Board (IFAB) divulgou novas mudanças nas regras do futebol que vão vigorar ainda este ano

Na última terça-feira (7), a IFAB divulgou algumas mudanças nas regras do futebol para a temporada 2020/ 2021, elas entrarão em vigor a partir do dia 1 de junho deste ano.

Uma das principais mudanças, é referente à regra de mão na bola. Agora, o toque no começo do braço, até a parte logo abaixo da axila não será mais considerado infração.

Dessa forma, um toque acidental por um jogador só deve ser penalizado se resulte “imediatamente” em um gol ou lance com oportunidade clara de gol, uma assistência por exemplo.

“Com a finalidade de determinar com clareza a infração de mão, se estabelece o limite do braço no ponto inferior da axila”, informou a IFAB em comunicado para esclarecer as novas regras.

O novo entendimento muda a recomendação da entidade, que pedia que os árbitros marcassem falta em qualquer toque da bola na mão, durante a fase ofensiva das jogadas.

A organização informou ainda que as competições que foram suspensas por causa da pandemia do Covid-19 têm a opção de completar os torneios usando as leis de 2019/20 ou já adotando as novas regras.

Confira outras mudanças nas regras implementadas pela IFAB:

  • O toque de mão voluntário de um defensor será considerado na hora de assinalar um impedimento
  • Nos pênaltis, a infração do goleiro, como adiantar-se antes da cobrança, só deverá ser punida caso a ação influencie diretamente o resultado final.
  • Se o árbitro permitir a cobrança de uma falta rapidamente ou der vantagem, não será mostrado o cartão amarelo
  • Os jogadores que não respeitarem os 4m de distância obrigatória num lance de bola ao chão serão punidos com cartão amarelo
  • Se o goleiro cobrar um tiro de meta ou falta para que um companheiro devolva com o peito ou a cabeça, o lance deve ser repetido. O arqueiro pode até ser punido se isso acontecer repetidamente.
FOTO: Divulgação

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara