Fisiologista do São Paulo explica cuidados na volta aos treinos e jogos

Médico e fisiologista do São Paulo Luís Fernando de Barros explicou como vai funcionar a nova rotina de treinos, quando as autoridades de saúde liberarem o início da retomada

Os clubes paulistas de futebol da primeira divisão estão liberados para retornar aos treinamentos a partir do dia 1º de julho

Em entrevista para à rádio “Transamérica”, médico e fisiologista do São Paulo Luís Fernando de Barros falou sobre o tempo necessário para os atletas voltarem ao ritmo normal de jogos e treinamentos. 

“Estamos partindo de começar a fazer testes nos atletas e comissão. A partir do momento em que tivermos os atletas testados e possamos guiar esse início de treinamento, temos tudo preparado. Chegada dos atletas ao CT, distribuição desses atletas pelos campos para evitar ao máximo essa aglomeração de pessoas e manter o distanciamento preconizado”, disse. 

E completou: “A ideia é dividir os atletas em grupos e iniciar os treinamentos de maneira bem cuidadosa justamente para eventualmente detectar uma alteração e esse atleta não estar em contato com o grande grupo. Temos um fluxo de entrada pelo CT. Os atletas vão chegar vestidos, saber exatamente para qual local do campo vão, fazer o treinamento e ir diretamente ao estacionamento pegar seus carros e voltar para suas residências. Vamos tentar fazer tudo isso da forma mais correta possível para evitar surpresa.”

O Tricolor espera saber quantos dias de preparação os clubes terão antes do reinício dos jogos e qual tipo de treinamento será liberado (individual ou coletivo) para definir onde vai fazer a nova pré-temporada. Luís Fernando de Barros, assim como o preparador físico Pedro Campos, considera um mês como prazo mínimo.

Há duas opções: o CT da Barra Funda, adaptado para receber os jogadores e sem concentração, ou no CT da base, em Cotia, com estrutura maior e onde o São Paulo concentraria os atletas.

O fisiologista acredita que os clubes que iniciaram os treinamentos antes terão vantagem esportiva.

Os clubes da elite do Paulistão combinaram de retornar juntos aos treinos, mas o Bragantino chegou a iniciar as atividades antes e depois interrompeu. Em outros locais, Flamengo (Rio de Janeiro), Grêmio e Internacional (Rio Grande do Sul) voltaram aos trabalhos há algum tempo.

“Sem dúvida alguma, as equipes que já retornaram aos treinamentos estão levando vantagem sobre as que ainda não retornaram. Isso pode ser minimizado se as equipes que ainda não retornaram aos treinamentos tiverem um tempo longo e adequado para realmente prepararem os seus atletas antes das competições efetivamente retornem”, disse. 

No CT da Barra Funda, o São Paulo faz adaptações para receber os jogadores:

  • Equipamentos e aparelhos de academia foram colocados em áreas externas;
  • Haverá uma vaga de espaçamento entre os carros no estacionamento, nas quais serão colocadas mesas com o equipamento de treino dos jogadores, como GPS e suplementos;
  • Áreas internas como cozinha, vestiário e quartos ficarão fechados;
  • Fluxograma diferente do comum para que seja percorrido um caminho somente por áreas externas;
  • Tendas de hidratação montadas nos gramados com copos individuais e treinamentos com o elenco dividido em grupos espalhados nos campos (há três no CT da Barra Funda);

Foto: Marcelo Hazan 
Fonte: Globoesporte.com