Diniz explica porque tirou Pato para colocar Liziero

Torcedores do São Paulo criticaram Diniz no clássico deste sábado com a mudança de Liziero no lugar de Pato

Parte da torcida do São Paulo se irritou com Fernando Diniz no clássico do deste sábado, contra o Corinthians. Tudo por conta de uma alteração feita pelo técnico na reta final do segundo tempo, tirando o Pato e colocando Liziero quando o jogo estava empatado por 0 a 0, no Morumbi. Nas arquibancadas foi possível ouvir gritos de “burro”. O comandante, no entanto, explicou o que quis fazer com a mudança. 

Para Diniz, o time estava sem o controle do meio-campo e ficou travado na defesa, sem conseguir sair. Dessa forma, ele precisaria reconquistar o domínio no meio e para isso, pensou em colocar um jogador que pudesse preencher o setor da maneira que ele pensou que poderia surtir efeito. Liziero substituiu Pato aos 41 minutos da etapa final. Segundo o técnico, o Tricolor já tem uma equipe ofensiva, mesmo sem enchê-la de atacantes. 

“Precisávamos do domínio no meio-campo e tirar o time de trás. A engrenagem tem que rodar como um todo. O time ia criar mais condições de ganhar mesmo tirando um “camisa 9″. Futebol não é matemática, se não colocaria dez atacantes e ia fazer gol. Não é isso. Temos um time muito ofensivo, poucos jogadores de marcação, se fosse por isso teríamos feito muitos gols”, comentou. 

E completou: “O Igor Gomes e Toró entraram bem. A substituição do Pato, o torcedor tem sua razão, eu sabia que ia reagir dessa forma, eu ia tirar um “9” para colocar um volante, mas não conseguíamos mais criar, perdemos o meio-campo, não tínhamos mais circulação. Coloquei o Daniel (Alves) para o lado e centralizei o Toró. O Liziero jogou uns oito minutos. Nesse tempo tivemos dois escanteios, um chute do Bruno Alves e um pênalti. O time melhorou, era o que eu achava que ia acontecer.”

Foto: Jales Valquer / Estadão Conteúdo
Fonte: UOL Esporte