in ,

Calleri nega racha entre brasileiros e argentinos no Tricolor

Atacante que participou de cinco dos 14 gols do tricolor na temporada diz que se é escalado por Edgardo Bauza, é porque tem qualidade, porém o hermano não marca há oito jogos

Mesmo com um longo jejum de gols, o atacante argentino Jonathan Calleri tem a preferência do técnico (e seu conterrâneo) Edgardo Bauza. É certo lembrar que o jogador pode não estar fazendo muitos gols, mas é aguerrido e tem personalidade. Porém, a opção do Patón tem deixado os outros atacantes descontentes no clube. Mesmo assim, o atacante deixa claro: não existe divisão entre brasileiros e argentinos no elenco tricolor.

“Não entendo essas perguntas sobre ambiente. Me dou bem com chilenos, uruguaios, brasileiros. Converso com todos, com Lugano, com Mena, com Ganso. Nunca vi ninguém reclamar sobre isso. Se o técnico me escolhe, é porque tenho qualidade. Não existe problema aqui, todos trabalham pelo melhor do São Paulo” – afirmou o atacante.

+ Bauza pede três reforços

+ Jogo de vida ou morte, diz Lugano

Joni, como é conhecido em seu país falou também sobre seu jejum de gols.

“Sabia que a adaptação seria difícil, que as duas partidas não eram a análise direta. O jogo argentino é muito diferente, mais lento, e tenho que me adaptar. Tenho que melhorar, por isso faço um mea-culpa para mim e para o resto do grupo, há coisas que tenho de melhorar, há coisas que a equipe tem de melhorar”, concluiu o camisa 12.

O São Paulo encara o River Plate nesta quinta-feira no Momunetal de Nuñez as 19h30.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0