in , ,

Após estrear no profissional, Marquinhos mira a Liberta

Marquinhos contra o Bahia. (Foto: Divulgação)

Marquinhos fez sua estreia no profissional no último sábado contra o Bahia e pode ser relacionado para o jogo desta noite

Cria das categorias de base do São Paulo, Marquinhos estreou no time profissional neste sábado, na vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, no Morumbi, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante substituiu Vitor Bueno no segundo tempo e ajudou a arrancar o triunfo na marra em um difícil confronto, saindo de campo com a sensação de dever cumprido em uma ocasião para lá de especial.

Momento bom, que eu tanto esperava, que era estrear com a camisa desse clube enorme, que é o São Paulo. Um clube em que estou desde os 8 anos, estava esperando muito por esse momento. Deus abençoou, consegui estrear com vitória aqui no Morumbi. Fico sem palavras mesmo, só agradecer a Deus e ao Hernán Crespo pela oportunidade”, disse o garoto à spfctv.

A jogada do gol que garantiu a vitória ao São Paulo começou com Marquinhos. O atacante recebeu bom passe em profundidade de Gabriel Sara e, de dentro da área, finalizou. O goleiro Matheus Teixeira fez a defesa, mas no rebote a bola voltou para os pés do garoto, que tocou para Reinaldo cruzar na cabeça de Liziero, o herói tricolor da noite.

“Passa muita coisa pela cabeça, tudo o que eu passei, de onde eu saí, tudo. Naquela corrida até falar com o professor Crespo vem muita coisa na cabeça. Graças a Deus, consegui estrear bem e com vitória”, comentou o jovem de 18 anos.

“Ele [Hernán Crespo] falou para eu fazer o que eu venho fazendo nos treinamentos, o que eu vinha fazendo no sub-20, fazer bastante facão, bastante infiltração. Até no lance do gol mesmo, foi uma infiltração, o Sara me achou, finalizei, o goleiro deu rebote, toquei pro Rei, o Rei cruzou e gol do Liza”, lembrou.

Marquinhos foi campeão da Copa do Brasil e da Supercopa do Brasil sub-17 no ano passado. Por enquanto, o garoto se divide entre sua rotina no sub-20, sob o comando de Alex, e treinos no profissional, tentando convencer Hernán Crespo de que está pronto para, enfim, ser promovido.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara