in ,

Anderson Martins pede bom senso sobre questão salarial no Tricolor

Em entrevista para a ESPN Brasil, o zagueiro pediu bom senso a todos os envolvidos na questão salarial durante a pandemia do coronavírus

As competições estão paralisadas por conta do coronavírus, e os clubes estão tentando negociar uma redução dos salários dos jogadores durante a quarentena, pois sem receber receita durante esse período, será complicado pagar o valor total a todos. 

Em entrevista à ESPN, o zagueiro Anderson Martins pediu bom senso a todos os envolvidos na questão dos vencimentos e afirmou que os atletas “estão cientes da condição mundial”.

“Acho que o momento agora é de esperar, deixar as coisas se acalmarem. Os clubes, as diretorias, vão tomar as decisões dentro de um cenário mais realista. Quanto parar tudo, voltar ao normal, vamos entender tudo o que isso gerou”, comentou. 

E completou: “Acho que os atletas estão abertos para isso, ninguém no futebol não tem esse bom senso de não entender a situação. Então, se cortar, se vai pagar agora, se vai pagar depois, os atletas estão cientes da condição não só no futebol mas mundialmente. Nesse momento, precisamos de bom senso, união e que todo mundo se ajude.”

Mesmo sem acordo com todos do elenco, o São Paulo pagou dois meses de direito de imagem (janeiro e fevereiro) e 50% do salário que corresponde à CLT de março. A ideia do departamento financeiro é arcar com os outros 50% descontados, mas diluindo em seis parcelas a partir do mês seguinte ao fim da crise causada pela pandemia.

Foto: Marcelo Hazan
Fonte: Terra.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu