in ,

Muricy se diz decepcionado com a gestão de Raí

O ídolo Muricy Ramalho mais uma vez criticou à atual gestão do clube após mais um início de ano conturbado. Sobrou até para o diretor de futebol

Muricy Ramalho em entrevista para a TV Gazeta mais uma vez criticou a gestão atual de futebol do Tricolor. 

O ídolo são-paulino revelou que está decepcionado com as tomadas de decisão do atual diretor executivo de futebol, Raí, que demitiu Aguirre restando apenas cinco rodadas para o fim do Brasileirão e efetivar um treinador sem qualquer experiência no profissional.

“Na época, elogiei demais [a vinda de ex-jogadores para a diretoria do São Paulo], porque são jogadores que conhecem futebol, são do clube, têm história no clube. Elogiei demais. Para mim, foi a melhor coisa que fizeram. Mas, vai me desculpar, no final não ouviram o Ricardo Rocha, nem o Lugano. O Raí ficou meio que sozinho e, na minha opinião, fez igual aos outros. Estamos com problema? Manda embora. O que aconteceu nos últimos cinco jogos? Nada“, comentou. 

Jardine recebeu a oportunidade de substituir Aguirre no final de 2018, entretanto, não chegou a completar três meses à frente do Tricolor por conta do futebol ruim demonstrado em campo e a eliminação precoce na Pré-Libertadores.

Ao todo, foram 19 jogos, com sete vitórias, dois empates e outras nove derrotas. O coordenador de futebol Ricardo Rocha, por sua vez, deixou o clube no fim do ano passado por questões pessoais.

Muricy Ramalho, que garantiu recentemente que em nenhum momento foi procurado para retornar ao clube em um cargo diretivo – poderia até mesmo substituir Ricardo Rocha na coordenação de futebol -, também foi bastante rigoroso em relação às contratações de Raí e companhia para a atual temporada. A falta de um estilo de jogo bem definido foi outra questão levantada pelo ídolo são-paulino.

“Às vezes, no desespero, na pressão, se contrata jogadores que não são para aquele lugar. E é caro, não é barato. Eles teriam que se reunir e fixar uma maneira de jogar, um pensamento, uma filosofia e pôr em prática isso, errar menos, dar chance para o treinador. Está certo que o Jardine não tinha experiência para dirigir um time desse tamanho. Não é problema de conhecimento, todos nós conhecemos um pouquinho de futebol, mas aquilo ali é um gigante, ali você tem que falar não para muita gente”, completou o ex-treinador tricampeão brasileiro com o São Paulo.

Para Muricy, o São Paulo parou no tempo e as pessoas de dentro do clube não conseguem enxergar isso para fazer as devidas mudanças que o clube precisa urgentemente. 

O São Paulo ganhou tanto que achou que estava tudo certo. Acho que era o único time, porque sempre se falava que o São Paulo era o melhor, e era o melhor mesmo em termos de CT, tecnologia. Tudo que era melhor o São Paulo tinha. Eu acho que o São Paulo parou no tempo. Parou e os outros times vieram atropelando. Aí, quando você quer, já era. Tem que ter pensamentos novos, tem que mudar. Você tem que reconhecer. O problema do São Paulo é que tem que reconhecer que está mal, e eles não veem isso porque se apegam a negócio de mandar técnico embora“, concluiu.

Foto: Divulgação
Fonte: Terra

O que achou?

Escrito por Natália Milreu