in ,

Jornalistas opinam como Calleria irá se encaixar no Tricolor

Calleri no CT da Barra Funda. (Foto: Divulgação / Twitter SPFC)

Autor de 16 gols em 31 partidas na primeira passagem pelo Morumbi, Calleri volta a um São Paulo e buscará repetir ou melhorar seus números

São Paulo recebe o Atlético Goianiense neste domingo, ás 16h00 no Morumbi e o argentino Jonathan Calleri deve reetrear com a camisa Tricolor.

Para saber como Calleri se encaixa dentro do atual esquema tricolor, a reportagem do ge pediu três opiniões valiosas. Alexandre Lozetti, Ana Thaís Matos e Leonardo Miranda opinaram sobre como o centroavante obterá espaço no atual modo de jogo são-paulino.

Alexandre Lozetti, comentarista

Calleri é fácil de se encaixar porque é a peça final, o centroavante é quem menos se associa aos demais na construção das jogadas. Na verdade, o São Paulo joga, muitas vezes, como se tivesse um atacante com suas características – mesmo não tendo. O argentino será útil para disputar bolas longas com os zagueiros, algo que os outros centroavantes do elenco têm dificuldade.

É um jogador com mais capacidade de ganhar disputas físicas do que Pablo, Luciano, Eder e Vitor Bueno, isso também pode melhorar o jogo aéreo ofensivo. Calleri fez gols importantes de cabeça em sua primeira passagem. Caberá a ele oferecer profundidade para Rigoni, os volantes de bom passe e os alas, e também servir como pivô para abrir espaços de infiltração. Em boas condições físicas, ele será titular.

Ana Thaís Matos, comentarista

Imagino Calleri e Rigoni formando a dupla titular no São Paulo com bastante mobilidade e ocupação de espaço. Rigoni tem sido decisivo e, com Calleri, vive a expectativa de ganhar um companheiro que, além de gostar da finalização, vai trabalhar pra criar oportunidades.

Imagino Calleri numa função parecida com a que fez Brenner, porém, saindo um pouco mais da área. O que pode “confundir” o adversário, já que Rigoni também ocupa espaço. Vejo o São Paulo com possibilidades diversas de montar o ataque, seja o time titular ou precisando alterar o esquema com bola rolando, tendo a disposição também Luciano e Eder que dão características distintas ao setor ofensivo.

Leonardo Miranda, do blog Painel Tático, do ge

Calleri chega ao São Paulo como um homem de área típico, que aproveita as bolas jogadas na área, incomoda os zagueiros e faz gols. Ele combina esse faro de gol com uma característica bem marcante: é um jogador inteligente para se antecipar e correr em espaços vazios antes que os defensores marquem ele.

Isso combinava demais com o time montado por Bauza em 2016, que era bem vertical, e combina também com o estilo de Crespo. Por isso, ele pode combinar bem com Benítez e até Daniel Alves. Por não ser tão móvel para sair da área ou buscar se colocar de costas para fazer o pivô, o time terá que aumentar a capacidade de criação para abastecer o jogador de bons passes lá na frente.

Foto: Divulgação / Twitter
Fonte: ge

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara