Igor Vinícius revela conselho de Dani Alves e vontade de continuar no Tricolor

Lateral foi entrevistado pelo Globoesporte, e falou sobre os conselhos que recebeu de Dani Alves e a vontade de ficar no clube após término de empréstimo

Em entrevista para o Globoesporte.com, Igor Vinícius, lateral do São Paulo, revelou que acredita na sua permanência após término de empréstimo, no fim do ano. 

O jogador de 22 anos está emprestado pelo Ituano até dezembro e o São Paulo tem opção de compra fixada em R$ 2 milhões por 50% dos direitos econômicos. Atualmente o clube está satisfeito com seu desempenho e, se comprá-lo, firmará contrato por três anos.

“Está se encaminhando, mas tem um mês para definir. Espero que defina. Tem grandes chances de acontecer, vamos ver”, disse. 

E emendou: “É aqui que eu quero ficar. Quero fazer minha história aqui. É um ano de confirmação, claro, todos sabem disso, mas estou satisfeito e espero estar evoluindo cada dia mais”, falou. 

Igor comentou sobre os conselhos de Daniel Alves para se empenhar cada vez mais no Tricolor. O camisa 10 do Tricolor é sua referência na lateral direita desde antes da contratação do São Paulo.

“Ele falou para mim que o brasileiro tem o costume de relaxar. Às vezes o cara está bem e relaxa. Isso não existe. Futebol hoje em dia você tem que estar ligado nos 90 minutos. Vocês podem perceber que o Dani é um cara que está sempre alerta. Dificilmente você vai ver ele desligado de alguma coisa. Então é isso que estou aprendendo. Estou pegando para ficar (atento) os 90 minutos. Outras coisas que vai pegando, como o posicionamento. Ele é o melhor lateral do mundo por muitos anos e é o ídolo que eu tenho. Nunca escondi isso. Procuro aprender, estou aprendendo e quero aprender muito mais”, disse. 

E completou: “Acho que isso motiva mais, eu não posso relaxar. Está sendo um pouco mais do que o esperado (o desempenho no ano), mas se eu achar que está bom as coisas mudam. Então eu não posso achar que está bom. Eu tenho que procurar evoluir, crescer e melhorar. Sempre tem algo a melhorar. Se estão gostando eu fico feliz. Me motiva a melhorar. Isso que vai fazer com que eu permaneça e é o que eu quero.”

O jogador também deixou claro que não viu a chegada de Dani Alves e Juanfran como uma concorrência que diminuiria as suas oportunidades no clube. No entanto, ele procura aprender com os dois. 

“Nunca vi a chegada dos dois por esse lado. Procurei ver o lado positivo das coisas. O Dani jogou várias vezes no meio, na lateral também. É outro jogador que também faz outras posições. Tem isso, tem os cartões, um incômodo ou outro. E eu estou trabalhando e aprendendo. O Dani é um ídolo, o Juan um exímio marcador. Tem um posicionamento perfeito taticamente. Então são caras com quem eu procuro aprender para quando eu tiver oportunidade dar o meu melhor e procurar fazer um pouco do que eles me passam no dia a dia”, revelou. 

Foto: Gazeta Press
Fonte: Globoesporte.com