História Em Três Cores: Mineiro

Responsável pelo gol do Tri-Campeonato Mundial e por honrar a camisa Tricolor, conheça a história do volante Carlos Luciano da Silva:

Nascido em 2 de Agosto de 1975, em Porto Alegre – RS, o gaúcho que tem apelido de Mineiro por ser muito quieto, começou sua carreira ainda pelas divisões de base do Rio Branco de Americana em 1997. No ano seguinte Mineiro se transferiu para o Guarani de Campinas, onde iniciou sua carreira como profissional.

Mas foi apenas em 2005, que a pedido de Emerson Leão (até então técnico do São Paulo), que o “grande” Mineiro chegou ao Tricolor Paulista para conquistar o mundo no mesmo ano, logo após fazer boas atuações jogando pelo São Caetano em temporadas anteriores.

 

mineiro_josue

No São Paulo:

O volante Mineiro de apenas 1,69 m desembarcou no Morumbi no início de 2005, ainda para disputar e ganhar o Paulistão daquele ano. Foi apresentado ao lado de Josué, vindo do Goiás, que em pouco tempo formariam a grande e vitoriosa dupla de volantes Tricolor!

O São Paulo vinha de um ano no qual foi desclassificado nas Semi-Finais da Taça Libertadores da América pelo Once Caldas nos minutos finais da partida, que por destino, apenas adiou a comemoração do Tri! E quando eu digo “Tri”, é Tri-Libertadores, Tri-Mundial e TRIplice Coroa – junto com o Paulistão que o Tricolor levou em 2005.

Com qualidade, raça, vontade e boa visão de jogo o volante logo ganhou espaço no meio de campo Tricolor, formando dupla com Josué.

A conquista do Paulistão demonstrou a força e o talento da equipe Tricolor, que já tinha como destaque o volante recém-chegado que vestia a camisa de número 7.

O elenco tinha poucos medalhões do futebol, como Rogério Ceni, Júnior, Luizão e Amoroso, mas que com certeza eram guerreiros implacáveis em campo. Jogadores como Mineiro, Josué, Cicinho, Danilo e Edcarlos se tornariam grandes nomes do futebol brasileiro através daquela temporada FANTÁSTICA do São Paulo em 2005.

O tricolor avançava na Taça Libertadores com o time entrosado, e Mineiro ganhava destaque no meio de campo Tricolor com um entrosamento incrível com Josué, o camisa 7 era bom defensivamente com cortes e marcações eficientes, tanto na armação de jogadas, auxiliando o meia Danilo até o ataque, o que lhe rendeu sua primeira convocação para a seleção brasileira contra Guatemala, na despedida de Romário.

A mudança de técnico no time, com a entrada de Paulo Autuori e a saída de Emerson Leão, não modificou a categoria e as oportunidades do titular Mineiro, que com boas atuações foi campeão da tão almejada e emocionante Libertadores e carimbando o passaporte para o Japão, onde faria o jogo da sua vida…

img_03

 

“MINEIRO BATEU, BATEU… GOOOOOOOOOOOOOL!”:

18 de Dezembro de 2005, Estádio de Yokohama – Japão, o São Paulo FC disputaria a final do Mundial de Clubes contra o Gigante Liverpool, que não levava gol há 11 jogos, pois é não levava…

Após derrotar o Al-Ittihad por 3X2 nas Semi-Finais do Mundial, em um jogo emocionante e sofrido, com grande atuação da equipe tricolor, o São Paulo que era favorito na partida garantiu seu lugar na final, e que final…

Mineiro foi um dos jogadores mais elogiados pela torcida que fez uma festa no Aeroporto em São Paulo no embarque da delegação para a Terra do Sol Nascente.

Começa, o jogo… O até então Imbatível Liverpool atacava com qualidade e finalizou diversas vezes, mas não contavam com uma partida Espetacular, Sensacional, Mítica e Extraordinária de Rogério Ceni.

Até que aos 26 minutos do primeiro tempo, em uma jogada que começa com o zagueiro Fabão pela direita que toca para Aloísio que domina a bola no peito e com categoria (como diz Aloísio Chulapa, “Um passe de Ronaldinho Gaúcho do Paraguai) lança Mineiro – O GIGANTE MINEIRO – entre os zagueiros Finnan e Hyppia que recebe a bola como elemento surpresa vindo do meio de campo para o ataque e fica frente a frente com o goleiro Reina, o camisa 7 com muita calma e categoria na frente do goleiro, toca de perna direita no canto esquerdo, deslocando o goleiro Reina. Pronto! ERA O GOL DO TRI-MUNDIAL, dele de MINEIRO! Quem imaginaria que o volante de 1,69 se tornaria um Gigante contra o Liverpool!?

Você torcedor São Paulino, tenho certeza que comemorou muito esse gol, gritou, pulou e agradeceu ao Gaúcho que se chamava Mineiro e que conquistaria o Mundo Inteiro. Após o gol a torcida tricolor em Yokohama cantava “Olê, Olê, Olê, Olê, Mineee-eeiro”… Após o gol, só nós sabemos como foi torcer naquela partida, mas tinhamos um M1TO no gol, que foi buscar uma falta no ângulo cobrada por Gerrard, além de outras inúmeras defesas extraordinárias na partida. Mas foi o gol do GIGANTE que nos deu o Tri-Campeonato Mundial em 2005.

Veja abaixo o gol marcado por Mineiro:

 

Gigante Volante Tricolor:

Mineiro chegava ao Brasil como um dos ídolos da equipe, e certamente entre os melhores jogadores no Brasil, o volante fez parte de um ano incrível para o São Paulo que se preparava para a próxima temporada ainda mais forte com a chegada de Muricy Ramalho, já que Paulo Autuori ficaria no Japão para treinar um time local a pedido de um grande amigo.

O camisa 7 era ícone Tricolor e foi assim que o São Paulo fez uma grande campanha na Libertadores de 2006, com direito à um golaço em um chute no ângulo, fora da área, em bola rolada por Ricardo Oliveira, o volante marcava o segundo gol contra o Chivas Guadalajara no Morumbi, partida resultada em 3 x 0.

Mesmo sem o tetra da Libertadores, o Tricolor que havia perdido a final para o Internacional, tinha um elenco muito forte, o MELHOR DO BRASIL! Que emplacou uma ótima sequência de jogos no Brasileirão de 2006, com um futebol bonito de se ver, empolgante e com raça, o time de Mineiro que fazia ótimas aparições foi Tetra Campeão Brasileiro!

Mineiro já era destaque no Brasil e começava a ganhar interesse do futebol Europeu, foi quando em 2007, o volante deixou o Tricolor para jogar no Herta Berlim – ALE, mas deixou o São Paulo com o coração apertado, mas com um grande time que ainda venceria os Brasileiros de 2007 e 2008.

O volante se retirou do futebol em 2012, após passagens por Chelsea-ING, Shalke 04-ALE e Tus Koblenz-ALE.

img_02

NÚMEROS PELO SÃO PAULO FC:

Partidas: 57

Gols: 7

TITULOS: 2005 – Paulistão, Taça Libertadores da América, Mundial Interclubes;

2006 – Campeonato Brasileiro;

2007 – Fez parte do elenco campeão do Campeonato Brasileiro.

OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÊ, MINEEEEIRO!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *