Crônica – São Paulo 1×0 Bahia

São Paulo vence o Bahi no Morumbi por 1 a 0 e recupera a liderança do Brasileirão

Em um jogo aberto, o Tricolor Paulista fez o dever de casa e bateu o tricolor baiano com o placar mínimo, dessa forma, reassumiu a liderança do campeonato brasileiro nesta pela 24ª rodada.

Além da vitória e a liderança, o resultado manteve também a invencibilidade são-paulina no Morumbi neste Brasileirão. Em 12 jogos, foram nove vitórias e três empates.

DE OLHO NA TV

Agora, o time São Paulo terá de secar o Internacional, que enfrenta o Grêmio neste domingo, às 16h, no Beira-Rio, e tem três pontos a menos. Qualquer vitória colorada põe os gaúchos novamente à frente na tabela. Já o Bahia estacionou nos 28 pontos, na 11ª colocação.

PRÓXIMO JOGO 

Na próxima rodada, o time dirigido por Diego Aguirre terá o clássico contra o Santos pela frente. Os rivais paulistas se enfrentam no domingo, dia 16, às 16h, na Vila Belmiro. 

PRIMEIRO TEMPO

O Bahia começou com tudo e logo no primeiro lance chegou com perigo, mas Sidão fez uma defesa tranquila. A primeira chegada do Tricolor foi aos 9 minutos, mas com irregularidade. O árbitro marcou impedimento de Diego Souza que recebeu passe de Nenê na esquerda. Se a jogada segue, o atacante ficava cara a cara com Douglas.

O Tricolor Paulista melhorou na partida e começou a levar mais perigo. Em um lance pelo meio de campo, Lucas Fonseca colocou a mão na bola e o árbitro não marcou nada, na sequência, em uma jogada normal, Régis que para a visão do juiz fez falta e levou cartão amarelo. A comissão técnica e a torcida do São Paulo ficam na bronca com a arbitragem. Com isso, o camisa 33 não jogará a próxima partida.

Dos 23 aos 25, Nenê foi muito participativo e tentou animar seus companheiros. A “bronca” do camisa 10 surtiu efeito e aos 27 Edimar quase abre o placar. 

O Bahia que neste momento estava acuado, chegou a marcar, com Gilberto, mas o camisa 9 estava impedido. SIDÃO SAIU MUITO MAL, por sorte, o árbitro acertou e anulou o gol. 

Aos 35 minutos, Hudson fez cruzamento na cabeça de Diego Souza que, dentro da área e sozinho, perdeu grande chance. Um minuto depois, Rojas cruzou para a área, Diego Souza ganhou de dois defensores, ajeitou com o peito e soltou uma bomba. A bola passou muito perto do gol de Douglas Friedrich. Seria um golaço.

Fim de primeiro tempo – 0x0. O São Paulo melhor não conseguiu abrir o placar.

SEGUNDO TEMPO

O Bahia começou como no primeiro tempo e foi pra cima do São Paulo, que dessa vez, respondeu rapidamente. Aos dois minutos Diego Souza lançou Everton Felipe, mas o camisa 18 estava impedido. O São Paulo era só pressão e foi pra cima dos visitantes. Aos 5 minutos, Diego Souza levou um corte no supercílio e ficou de fora. No lance seguinte, Nenê recebeu passe em profundidade, mas juiz marcou o impedimento do meia.

A primeira chegada do Bahia foi aos 9 minutos com Zé Rafael, que recebeu na esquerda, ajeitou para o pé direito e chutou colocado, por sorte a bola passa perto. No minuto seguinte, o São Paulo respondeu e Hudson chutou, a bola desviou e foi para escanteio. A torcida empurrava o time que precisava muito da vitória. Aos 12 minutos, Aguirre chamou Trellez e Liziero que entraram no lugar de Everton Felipe e Régis, respectivamente. 

O São Paulo foi pra cima e dois minutos depois abriu o placar. Edimar tocou para Nene que cruzou na medida para Diego Souza estufar as redes e tirar o grito de gol de nós são-paulinos.

O jogo estava em nossa mão e ficou mais tranquilo, mas sem nenhum bom lance, até os 38 minutos, quando Nenê cobrou uma falta fechada, Bruno Alves cabeceou e a bola passou muito perto do gol. Quase o segundo do Tricolor. Antes disso, Rojas e Bruno Alves levaram cartões amarelo.

A partir daí, o Tricolor Paulista segurou a bola e deixou o tempo rolar até que o juiz acabou o jogo, para festa dos mais de 43 mil torcedores que estavam no Morumbi.

VITÓRIA SÃO-PAULINA E LIDERANÇA.

Foto: Paulo Pinto/saopaulofc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *