in ,

Volta do futebol. Quem é a favor e quem é contra?

Foto: Divulgação / São Paulo FC

A CBF sugeriu a volta do futebol para o dia 17 de maio, mas a “recomendação” encontra resistência entre autoridades estaduais – do futebol e da saúde, com a pandemia do novo coronavírus espalhada pelo Brasil, ainda sem chegar ao pico, tudo indica que não será possível tirar tão cedo do papel ou do discurso essas ideias de retorno aos gramados.

O GloboEsporte.com consultou as 27 federações e as 27 secretarias estaduais de saúde. As respostas variam em alguns aspectos, mas todas apresentam um ponto em comum: nenhum estado é capaz de garantir a realização de um jogo, mesmo sem torcida, na data mencionada pela CBF durante reunião com federações e clubes na semana passada. A maioria é contra estipular uma data para a volta do futebol. 

Brasília quer, boa parte do Brasil resiste

Na última sexta-feira, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, avisou que vai endurecer as medidas de isolamento social. Na véspera, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, afirmou à ESPN que “pensar em futebol agora é coisa de débil mental”. Também na quinta-feira, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, prorrogou as medidas de isolamento social na cidade até 15 de maio.

O virologista Amilcar Tanure, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, considera precipitado um possível retorno do futebol no momento em que a pandemia ainda nem alcançou seu pico no Brasil e causa centenas de mortes diariamente.

O exemplo de São Paulo

O estado de São Paulo teve o primeiro caso confirmado, a primeira morte e concentra o maior número de infectados. O governo estadual decretou medidas de isolamento social até o dia 10 de maio, domingo que vem. O governador João Dória vai anunciar os passos seguintes na próxima sexta-feira (dia 8). Mas a escalada no número de mortes e a situação específica da capital tornam ainda mais difícil fazer previsões sobre a volta do futebol.

Em São Paulo, os quatro clubes grandes dizem estar em sintonia: a ideia de Santos, Palmeiras, Corinthians e São Paulo, segundo dirigentes, é adiantar o que for possível agora para estarem todos prontos quando for possível voltar. O que não querem, dizem, é ser surpreendidos com uma decisão e depois perder tempo para se adaptar a ela.

Já no Rio, por exemplo, Flamengo e Vasco têm mais pressa para voltar, enquanto Fluminense e Botafogo são mais cautelosos. Essas discordâncias entre clubes aparecem também em outros estados.

Veja a situação de cada estado (números da última atualização do Ministério da Sáude)

REGIÃO SUL

Rio Grande do Sul

  • Federação Gaúcha aguarda autorização da secretaria de Saúde
  • Reunião na terça-feira (5 de maio) com o governador vai tratar do assunto
  • Como Porto Alegre liberou, Grêmio e Inter voltam a treinar na segunda-feira (4 de maio)
  • Estado tem 1.619 casos e 62 mortes

Santa Catarina

  • Federação Catarinense queria a volta dos jogos no dia 16 de maio
  • Secretaria Estadual de Saúde vetou e não estipulou data
  • 2.346 casos e 52 mortes

Paraná

  • Federação Paranaense queria a volta dos jogos no dia 16 de maio
  • Secretaria Estadual de Saúde não estipulou data para volta do futebol
  • 1.492 casos e 90 mortes

REGIÃO SUDESTE

São Paulo

  • Federação Paulista aguarda autorização da Secretaria de Saúde
  • Reunião marcada para segunda-feira (4 de maio) para tratar do assunto
  • Secretaria Estadual de Saúde não estipula data para volta do futebol
  • 31.174 casos e 2.586 mortes

Minas Gerais

  • Federação Mineira aguarda autorização da Secretaria de Saúde, e presidente diz que previsão otimista é para fim de junho.
  • Secretaria Estadual de Saúde oficialmente não estipulou data
  • 2.023 casos e 88 mortes

Espírito Santo

  • Federação Capixaba aguarda autorização da Secretaria de Saúde
  • Secretaria Estadual de Saúde sinalizou que volta do futebol está atrelada à volta das aulas, ainda sem data
  • 2.985 casos e 103 mortes
Rio de Janeiro
  • Federação Carioca aguarda autorização da Secretaria de Saúde
  • Decreto de isolamento estendido até 11 de maio. Na capital, até 15 de maio
  • 10.546 casos e 971 mortes

REGIÃO CENTRO-OESTE

Goiás

  • Clubes adiaram reapresentação para o dia 11 de maio, mas devem adiar de novo
  • Secretaria Estadual de Saúde não estipulou data
  • 825 casos e 30 mortes

Distrito Federal

  • Federação aguarda liberação da secretaria estadual de saúde
  • Secretaria Estadual de Saúde decretou isolamento até o dia 11 de maio
  • 1.566 casos e 31 mortes

Mato Grosso do Sul

  • Federação aguarda liberação da Secretaria de Saúde
  • Secretaria Estadual de Saúde não estipulou data
  • 266 casos e 9 mortes

Mato Grosso

  • Apenas o Cuiabá anunciou a volta dos jogadores para segunda (dia 4)
  • O decreto de quarentena do Governo do Estado ainda está em vigor
  • 331 casos e 12 mortes

REGIÃO NORDESTE

Maranhão

  • Federação Maranhense considera impossível volta do campeonato em maio
  • Secretaria Estadual de Saúde não prevê data para a volta do futebol
  • 3.805 casos e 224 mortes

Piauí

  • Federação Piauiense só considera retomar campeonato após liberação da Secretária de Saúde
  • Secretaria Estadual de Saúde prolongou isolamento social até 21 de maio
  • 665 casos e 26 mortes

Ceará

  • Federação Cearense aguarda autorização da Secretaria de Saúde
  • Secretaria Estadual de Saúde não prevê data para a volta do futebol
  • Isolamento social está decretado até 5 de maio e será ampliado
  • 8.309 casos e 638 mortes

Pernambuco

  • Federação Pernambucana é contra a volta no dia 17 e não estipula data
  • Secretaria Estadual de Saúde não prevê data para a volta do futebol
  • 8.145 casos e 628 mortes

Alagoas

  • Federação Alagoana não estipula data para volta dos jogos
  • Secretaria Estadual de Saúde é contra a retomada e não estipula data para volta do futebol
  • 1.372 casos e 58 mortes

Bahia

  • Federação Baiana considera inviável voltar no dia 17 de maio
  • Governo do Estado prorrogou até 18 de maio proibição de jogos de futebol
  • 3.315 casos e 123 mortes
Paraíba
  • Federação paraibana aguarda liberação da Secretaria de Saúde
  • Governo do Estado prorrogou isolamento social até 18 de maio
  • Secretaria Estadual de Saúde não prevê data para volta do futebol
  • 1.034 casos e 74 mortes

Sergipe

  • Federação pretende retornar estadual na segunda quinzena de junho
  • Clubes querem retomar treinos até segunda semana de maio
  • Governo ainda não deu aval sobre retorno dos clubes
  • 601 casos e 14 mortes

Rio Grande do Norte

  • Não há data para retorno do estadual
  • Treinos só voltam com autorização das autoridade
  • Decreto do governo vai até 5 de maio
  • 1.366 casos e 59 mortes

REGIÃO NORTE

Pará

  • Federação Paraense é contra a volta do campeonato em maio
  • Governo estadual cogita tomar medidas mais drásticas de isolamento social
  • 3.460 casos e 273 mortes

Rondônia

  • Campeonato Rondoniense só será retomado em novembro
  • 653 casos e 23 mortes

Acre

  • Decreto do governo só admite possível retorno do futebol após 31 de maio
  • 553 casos e 22 mortes

Amapá

  • Federação mantém paralisação por tempo indeterminado. Retorno do futebol apenas no segundo semestre, prevê a FAF
  • Clubes se reúnem em junho para avaliar retorno em agosto
  • 1.187 casos e 40 mortes

Amazonas

  • Federação decidiu pelo encerramento da competição estadual
  • 6.062 casos e 501 mortes

Tocantins

  • Federação aguarda a CBF sem previsão de retorno de jogos
  • 191 casos e 4 mortes

Roraima

  • Federação não se pronunciou sobre volta do futebol
  • Secretaria de Saúde diz que não recomenda o retorno do futebol e afirma que isso só será possível após estabilização da curva de casos de infectados
  • 668 casos e 9 mortes

Fonte: Globo Esporte.com
Foto: Divulgação / São Paulo FC

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara