Você É a notícia – Pedro Marcelo Marques

Uma homenagem para quem me fez sentir as primeiras emoções de ser São Paulina.

Não há outra maneira melhor do que escrever esse pouquinho de nossa história para lhe homenagear.

Sou São Paulina desde que me conheço por gente e tenho muitos familiares de outras gerações que também são.

Meu Pai, Pedro Marcelo Marques, é São Paulino desde que nasceu e tem um dos papeis principais por eu ser São Paulina. Meu pai vibra com o Tricolor como ninguém e também se entristece e chora quando ele perde. Vê todos os jogos e acompanha os outros jogos da rodada. Fica mais enérgico e nervoso do que em qualquer outra situação, acompanha as jogadas com os olhos, as pernas, os braços e o corpo todo. E eu , pequena sentava ao seu lado, olhos vidrados na caixinha mágica tentava acompanhar os jogadores de camisa tricolor. Eu ainda nem sabia as regras do futebol , nem os nomes dos jogadores, mas sabia que aquele era o time que eu queria amar. Eu sabia que eles eram o melhor clube do mundo e sentia desde pequena o meu coração acelerar ao assistir aquelas partidas. Em uma conversa com meu pai em 2005 perguntei o que ele achava do time e ele me disse que nossa equipe tinha a melhor dupla de volantes dos últimos tempos e que o São Paulo nos daria muitas alegrias naquele ano. Ele ainda mencionou que um dos jogadores tinha uma habilidade incrível, esse era o Mineiro.

+Leia mais sobre História em Três Cores – Mineiro

22222222

E essa história ainda vem de antes do meu pai nascer. Minha avó, Neusa Laranjeira Marques, já era torcedora fanática do tricolor desde que nasceu, e nossa família , a Família Laranjeira, é repleta de torcedores apaixonados e alucinados por esse clube que só nos dá alegrias. Nós sofremos, choramos, lutamos, enfrentamos qualquer dificuldade para estar ao lado desse nosso amor.

Minha tia, Antônia Laranjeira (Tata), faleceu este ano , mas era uma torcedora fiel do São Paulo Futebol Clube. Até pouquíssimo tempo la estava ela no estádio, torcendo e vibrando a cada gol. Foi até o vestiário para beijar cada jogador , mesmo aqueles que não foram bem na partida, pois ela queria incentivá-los. Hoje de onde ela estiver ela continua torcendo, vibrando e incentivando nosso clube.

+Leia mais sobre Tricolor é finalista da Copa Ouro sub 17

Para terminar, quero dizer que mesmo meu pai morando longe de mim, eu ainda tenho essa conexão com ele. O São Paulo é uma paixão em comum . Sou grata ao meu pai por ele ter me mostrado o que é sentir amor por um clube, o que é AMAR O TRICOLOR PAULISTA!

11209516_922334964501479_2442514292261796892_n

familia

Nathy TMZM

https://www.youtube.com/watch?v=cpKNlboUizM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *