in ,

Vitor Bueno: “Nós queremos um time mais efetivo”

Jogador falou que o estilo de jogo de Diniz não irá mudar, mas que os jogadores e o treinador querem um time que tenha a posse de bola e reverta isso em gols

Na estreia do São Paulo contra o Água Santa, no Morumbi, o São Paulo venceu por 2 x 0 e Vitor Bueno foi importante na partida. O jogador deu as duas assistências para os gols de Pablo e Daniel Alves. 

Um dos fatores que chamou atenção na partida de quarta-feira, foram algumas movimentações e jogadas que ainda não tinham aparecido com efetividade no time montado por Fernando Diniz em 2019.

O que a gente tem colocado muito nas nossas conversas é que nós queremos um time mais efetivo. No ano passado a bola até estava chegando, mas pecava um pouco nas finalizações e consequentemente não fazia os gols. Na estreia a bola chegou e a gente conseguiu concluir a gol. O estilo não muda nada, a ideia de jogo, a proposta é a mesma e a gente vai seguir com ela, seguir o que o professor pede para quando a bola chegar lá na frente a gente possa ser mais efetivo e fazer os gols”, falou.

Vitor Bueno deixou de lado seu faro artilheiro para ser assistente. Foram dele as assistências para os gols de Pablo e Dani Alves.

Prefiro fazer gol, não vou mentir não (risos). Mas a assistência é tão importante quanto. Acho que o importante é que na cara do gol a gente tem que ser solidário. Um time que quer chegar, que quer ser campeão, conquistar coisas grandes tem que ser solidário com o companheiro. Então se tiver um companheiro do meu lado melhor vou tocar e eu sei que meus companheiros tem essa visão, essa opinião e isso é importante pro São Paulo. Quem ganha é o São Paulo. A gente não joga sozinho”, disse.

O camisa 12 espera que em 2020 ele possa render ainda mais do que na temporada passada. No primeiro semestre do ano passado, ele sofreu com a falta de ritmo por vir do Dínamo de Kiev, da Ucrânia, onde pouco atuou.

É questão de ritmo de jogo. Como eu fiquei muito tempo sem jogar e cheguei aqui entrando nos jogos é difícil você adquirir seu ritmo. A consequência é você ir adquirindo seu ritmo de jogo e consequentemente vai melhorando. Eu acho que a gente nunca pode achar que está bom, nunca pode estar satisfeito, tem sempre que estar buscando evoluir e melhorar cada vez mais. Essa é a ideia, não posso achar que o que eu fiz ou que estou fazendo esteja bom. Tenho que pensar que tenho que melhorar a cada dia, isso aumenta mais o nosso nível de competitividade, aumenta mais o nosso nível técnico e quem tem a ganhar é só o São Paulo“, finalizou.

Foto: Divulgação
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara