in , ,

Veja como fica a situação de Antony com o Ajax em caso de lesão

Muitas dúvidas surgiram nestes dias em relação a Antony e sua transferência para o Ajax, já que o atacante teve uma entorse no pé esquerdo

O São Paulo vendeu Antony ao Ajax em um negócio que pode chegar a 29 milhões de euros (cerca de R$ 134 milhões). O atacante sairá no meio do ano. Com o entorse que sofreu no treino da última quarta-feira, a dúvida se a venda poderia ser atrapalhada surgiu. 

Vale ressaltar que não há uma lesão grave confirmada no atacante. Antony é dúvida para encarar a Ponte Preta, domingo, no Morumbi e o Binacional, na estreia da Libertadores no Peru. 

Abaixo, alguns pontos esclarecidos sobre as dúvidas em relação a lesão de Antony e a sua transferência para o Ajax. 

– Ajax não pode desistir da transferência. O clube holandês já anunciou Antony como reforço e fez um seguro justamente para se resguardar em uma eventual situação de lesão.

– O seguro é justamente para em caso de lesão grave e Antony não ter condições de atuar no meio de ano o Ajax ser ressarcido pela seguradora. O São Paulo não teria de pagar nada nesse eventual cenário.

– Tricolor não corre o risco de perder o dinheiro da venda. O valor acertado entre os clubes não muda mesmo em caso de lesão grave.

Antony tem data prevista para se apresentar no Ajax marcada para  dia 1º de julho. O acordo prevê que Antony fique no São Paulo até o dia 30 de junho.

Relembrando como foi a negociação: O Ajax vai pagar 16 milhões de euros (cerca de R$ 74 milhões) fixos até o fim do ano, além de 6 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões) condicionados a metas esportivas a serem batidas por Antony.

Em uma eventual venda de Antony, o São Paulo acertou 20% de mais valia no acordo, ou seja, uma percentagem do que exceder 16 milhões de euros de uma possível venda futura de Antony pelo Ajax. Por exemplo: se o Ajax vender Antony ao Real Madrid por 20 milhões de euros, o São Paulo tem direito a 20% de 4 milhões de euros. O valor representa o lucro dos holandeses nas duas negociações. Isso não inclui o valor a receber pelo mecanismo de solidariedade, pago aos clubes formadores.

Foto: Marcelo Hazan
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu