in ,

Tricolor terá de pagar multa “salgada” para Conmebol

- Rubens Chiri / sao paulo fc

O São Paulo perdeu recurso que apresentou à Conmebol para tentar reverter  multa recebida pelo técnico Fernando Diniz na Libertadores

O atraso do time para voltar do intervalo na partida contra o Binacional vai custar muito para o São Paulo. A Conmebol multou o Tricolor em US$ 35 mil (R$ 178 mil na cotação atual).

A comissão disciplinar aplicou valor máximo porque considerou o treinador e o clube reincidentes. 

A primeira infração no torneio leva a uma advertência, o que São Paulo e Diniz receberam por atraso no empate por 2 a 2 contra o River Plate, no Morumbi, em 17 de setembro. O problema contra o Binacional, portanto, foi reincidência.

Daniel Alves concorre para entrar na seleção do ano da FIFA

Apesar do multado ser o treinador, o São Paulo é quem pagará, como é de praxe nesses casos. A quantia será debitada da cota recebida pela participação na fase de grupos da competição. 

Para jogar a fase de grupos, da qual acabou eliminado, o São Paulo recebeu US$ 3 milhões (R$ 15,3 milhões).

Por causa da pandemia, a Conmebol decidiu dar um desconto de 30% em todas as multas aplicadas a clubes e oficiais em suas competições de 2020, por isso que a punição a Diniz caiu de US$ 50 mil para US$ 35 mil. O São Paulo também foi multado por esse atraso em US$ 10,5 mil (R$ 53 mil), valor com desconto dos US$ 15 mil normalmente dados.

A Conmebol entende que atrasos atrapalham protocolos e exposição de patrocinadores, por isso a multa com valor um pouco acima do que habitualmente é aplicada.

O São Paulo ainda pode recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte na Suíça, o que é improvável que aconteça.

Fonte: Marcel Rizzo/ UOL
Foto: Rubens Chiri / sao paulo fc 

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara