in , ,

Sara quase foi para outro clube da série A

Sara e Luan tem conversas avançadas para renovação de contrato - Rubens Chiri

Em entrevista para o UOL Esporte, o pai do jogador revelou que Gabriel Sara teve propostas de outro clube da série A para levá-lo

Gabriel Sara quase foi para o Fluminense antes de ir para Cotia, no começo de sua carreira. Em entrevista para o UOL Esporte, o pai do jogador, Jorge Luiz, revelou que o clube carioca chegou a oferecer ao meio-campista uma casa para que ele se mudasse para o Rio de Janeiro. 

O projeto dos cariocas era simples. O clube queria que o garoto de Joinville (SC) e seus familiares —os pais e três irmãos— se mudassem para Xerém, onde iriam treinar nas suas categorias de base. 

“Teve o Fluminense, do Rio de Janeiro. Ele fez uma avaliação aqui, aí veio um cara de lá para conversar com o Gabriel. Os diretores do Fluminense ligaram, entraram em contato comigo à época para ele ir para lá. Mas eu já estava com a proposta do São Paulo, focado no São Paulo. A gente não quis escutar ninguém“, disse. 

E completou: “O Fluminense foi um clube que fez uma força enorme, chegou a oferecer casa e tudo para a gente morar lá em Xerém. Só tenho a agradecer ao interesse deles na época. Eles se mostraram muito interessados. No São Paulo, a gente não tinha promessa, só a nossa fé de que daria certo. No Fluminense, a gente tinha promessa de que as coisas iriam acontecer, que ele teria casa lá para morar, o Fluminense iria nos ajudar com algumas coisas. Eu só tenho que agradecer ao interesse do Fluminense à época.”

O Coritiba e o Internacional foram outros clube que procuraram o jovem antes da mudança para Cotia. No entanto, a decisão pelo São Paulo estava tomada pela família do atleta. .

O Dorinho, que era um cara que trabalhava no Internacional, queria levá-lo para o Inter. Ele também foi fazer uma avaliação lá no Coritiba, que tinha um setor que fica captando os garotos de fora para fazer testes. Se eles gostarem do garoto, já levam direto para o clube. O Gabriel foi lá e encantou tanto que o pessoal já fez uma proposta. Mas ele não teria alojamento à época. Então, eu fiz a opção pelo São Paulo, porque ele seria monitorado e iria alojar com 14 anos. Ele foi até antes, pediram uma autorização para a gente. Ele precisava de uns trabalhos de fortalecimento”, concluiu o pai do atleta. 

Foto: Rubens Chiri
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu