in ,

São Paulo vai incluir os jogadores na decisão de como pagar salários e definir férias

Clube busca soluções para arcar com os compromissos financeiros em meio à paralisação do futebol

O São Paulo vai incluir os jogadores no debate para buscar soluções de como arcar com os compromissos financeiros em meio à paralisação do futebol por causa do novo coronavírus. Sem nenhuma decisão tomada no momento, o Tricolor vai ouvir os atletas no processo de decisão para definir a maneira de pagar os salários.

Na última quarta-feira, os clubes das Séries A e B não entraram em um acordo coletivo sobre os salários. Ficou definido que os atletas teriam 20 dias de férias em abril.

Mas o São Paulo não vê essa questão imposta de forma arbitrária, entende ter a prerrogativa de ainda não dar férias e vai conversar com os jogadores sobre se eles estão de acordo com esse período de férias coletivas de 1º a 20 de abril. Ou seja, essa não é uma questão definida no Morumbi.

O São Paulo já está conversando com os jogadores e profissionais de futebol para chegar em uma solução sobre os salários antes mesmo de a reunião entre os clubes ser realizada.

“Acredito que já foi passado algo de que vai ter uma conversa, de que nada vai ser imposto como obrigação. Ainda estamos aguardando alguns detalhes para ter essa conversa, nós queremos, mas não adianta nada se reunir nesse momento. Estamos esperando acalmar as coisas. Tem que ser algo que possa ser benéfico pra todos os lados. Tem que esperar e ver qual a posição do clube, a proposta do clube e, como falei, estamos aptos e abertos a algo bom pra todos os lados.”

E completou: “Houve um aviso, sim, de que vão conversar com todos os jogadores para poder tomar uma decisão em conjunto que seja algo benéfico para todos. Mas ainda não teve um pontapé inicial, até porque precisa esperar as coisas acalmar um pouco. Não adianta querer pensar em acordo salarial nesse momento tumultuado. É esperar a maré baixar para ver isso.”

Diniz também comentou sobre a como o São Paulo está lidando com toda essa situação e elogiou o clube.

“Os jogadores estão todos preocupados, porque a gente sabe como começou a pandemia, mas não sabe o fim, qual vai ser o pico de disseminação da doença e tem todas essas questões que estão sendo ventiladas pela imprensa que estou acompanhando. Mas o São Paulo está tendo uma postura muito positiva de buscar a solução conjuntamente, porque hoje o São Paulo trabalha ainda mais nessa direção, de fazer uma coisa que contemple todas as pessoas envolvidas no contexto geral do clube. E tendo como principais atores os jogadores e os torcedores.”

E finalizou: Temos que fazer de tudo para que o jogador se sintam seguros e acho que o São Paulo está caminhando com a sua diretoria para essa direção, de trocar ideias. A gente, a diretoria não tem receios de trocar ideia, com suas lideranças, para eles participarem do processo decisório de maneira coerente. O jogador de futebol tem que ter mais voz e uma voz consciente porque de fato ele é, junto com o torcedor, o protagonista do espetáculo que é o futebol, que a gente, como vocês da imprensa, acaba participando. Ele tem que ser ouvido e aqui no São Paulo é ouvido.”

Foto: saopaulofc
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu