São Paulo sonha com a possibilidade de jogar uma “Libertadores” no basquete

Tricolor quer disputar a Champions League América, equivalente da Libertadores para a modalidade

O São Paulo sonha com a possibilidade de jogar uma “Libertadores”. Como estava no terceiro lugar da fase de classificação do NBB quando a competição foi paralisada (e, agora, encerrada de forma definitiva), o time pode ficar com uma vaga na Champions League América, equivalente da Libertadores para a modalidade. A distribuição das vagas ainda será definida pela Fiba Américas, mas a possibilidade anima o clube.

O modelo do projeto ajuda o São Paulo. O diretor de marketing do clube, João Francisco Rossi, é também é presidente da Liga Nacional de Basquete (LNB). Três dos principais nomes do elenco, Georginho, Jeferson e Shamell, têm contratos de duas temporadas e continuam ligados ao clube. Além disso, a maior parte dos contratos de patrocínio firmados para o futebol são casados com o basquete. Manter o time é um compromisso com os patrocinadores. 

Isso não significa que a grana não esteja mais curta. Dirigentes de todos os clubes do NBB se reuniram virtualmente ontem no fim de tarde, como têm feito toda quinta-feira, e o tema da conversa foi de incertezas quanto as condições financeiras da liga e dos times. A impressão geral é de que haverá menos dinheiro. Isso somado à provável demora para a retomada dos jogos, e ao custo de possivelmente precisar realizar testes em massa deverá encurtar a temporada. E também os salários. 

Foto: MR News
Fonte: UOL Esporte