in ,

São Paulo não vende na janela europeia e segue com grande défict

São Paulo consegue desbloquear suas contas na Justiça - Fernando Dantas/Gazeta Press

O São Paulo queria aproveitar a janela de transferências deste começo de ano para amenizar o déficit de R$ 180 milhões registrado ao fim de 2019, no entanto, o clube só conseguiu diminuir, devido o prejuízo ao empréstimos.

Por isso, há preocupação no Tricolor com a situação financeira complicada e um possível atraso nos pagamentos. As contas do ano passado, inclusive, serão discutidas no Conselho no final de março.

Em 2019, conselheiros entraram com um pedido de impeachment contra o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Um dos argumentos do requerimento era o estouro no orçamento acima de 5%. O São Paulo rebateu o pedido com uma nota oficial na qual chamava o documento de peça discutível e equivocada.

O clube também apontava que o ano de 2019 estava em curso no momento em que o requerimento foi feito, em dezembro, o que desqualificaria um “suposto descumprimento na execução do orçamento”. Agora, a dificuldade financeira do São Paulo pode aumentar a pressão política no clube.

VALE LEMBRAR QUE jogadores ainda podem deixar o São Paulo, pois em seis países, a “janela segue aberta” para trasnferências.

Veja as datas de fechamento das principais janelas:

  • 2 de fevereiro: Portugal
  • 3 de fevereiro: Emirados Árabes Unidos
  • 21 de fevereiro: Rússia
  • 28 de fevereiro: Ucrânia e China
  • 27 de março: Japão

Fonte: Marcelo Hazan 
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara