in ,

São Paulo bate meta na Copa do Brasil. Entenda

Jogadores do São Paulo comemoram gol — Foto: Alexandre Durão

Com a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil conquistada na quarta-feira, em vitória sobre o Vasco, o São Paulo ultrapassou a meta estipulada em sua proposta orçamentária aprovada no começo do ano para o torneio.

Toda temporada o clube projeta em seu orçamento até que fase a equipe deve chegar nas competições. Para a Copa do Brasil deste ano, a meta foi conservadora, e as oitavas de final eram necessárias para atingir o objetivo.

A ida às quartas de final, portanto, rendeu mais R$ 3,45 milhões aos cofres do São Paulo, sendo que 10% desse valor será enviado para uma espécie de fundo – chamado de “bolsão” pela diretoria – para que sejam pagos valores atrasados do ano passado.

Devido à paralisação do futebol no Brasil por conta da pandemia do novo coronavírus, em 2020, o Tricolor cortou o salário dos jogadores e funcionários em 50% entre maio de dezembro.

O pagamento desses atrasados, então, ficou para este ano, e o clube tenta sanar as pendências por meio desse bolsão. Com uma dívida que gira em torno de R$ 600 milhões, o São Paulo decidiu criar o fundo.

Além das premiações de torneios, o dinheiro proveniente de patrocínios, vendas de jogadores e bilheteria (quando voltar o público nos estádios) vai para essa reserva.

A dívida mais alta que o São Paulo tem no elenco é com Daniel Alves. O camisa 10 tem o maior salário, e há uma pendência financeira com o jogador estipulada em cerca de R$ 9 milhões. Seus atrasados também dependem do bolsão.

Com os avanços na Copa do Brasil, o São Paulo já acumulou R$ 7,85 milhões na competição. Caso avance para as semifinais, serão mais R$ 7,3 milhões para o caixa do clube. O vice-campeão fatura R$ 23 milhões, enquanto o campeão leva R$ 56 milhões. O valor total que pode ser arrecadado pelo Tricolor é de R$ 71,5 milhões.

O Tricolor busca o seu primeiro título na Copa do Brasil. O adversário das quartas e final será definido em sorteio a ser realizado pela CBF na sexta-feira.

Foto: Alexandre Durão

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara