in ,

São Paulo atrasa pagamento de acordo coletivo de dívida com o elenco

São Paulo é considerado a quinta força do futebol paulista

Segundo o UOL Esporte, São Paulo atrasou o início do pagamento do acordo coletivo que firmou com todo o elenco no ano passado

Os jogadores não receberam a primeira parcela da dívida, que estava contratualmente estabelecida para o dia 10 de março. Já se passaram 15 dias do prazo.

Ainda na gestão do ex-presidente Leco, o Tricolor conseguiu acertar, entre outros pontos, o parcelamento em 12 vezes de 50% dos direitos de imagem de julho a dezembro dos atletas.

O clube divide a imagem entre pagamentos mensais fixos e pagamentos chamados de “valorização da imagem”, geralmente trimestrais, onde está a maior parte dos vencimentos dos jogadores – é neste valor que houve a divisão.

LEIA MAIS
Carlos Belmonte fala sobre a dívida que São Paulo tem com Daniel Alves
Luis Fabiano recebe alta do hospital após se recuperar da Covid-19
Em sua apresentação, Bruno Rodrigues diz que se inspira em Luis Fabiano

Não bastasse a obrigação de resolver o problema da administração anterior, o novo presidente Julio Casares, que assumiu o cargo em 2021, já tem uma nova pendência com o grupo: não pagou os direitos de imagem de fevereiro – janeiro, sim, foi quitado – e também alguns prêmios individuais. 

O São Paulo foi consultado pela reportagem, mas preferiu não se pronunciar oficialmente sobre o tema. Pessoas que vivem o dia a dia do futebol no clube tratam o episódio como “uma reprogramação de pagamento” por conta da pandemia e que o assunto é tratado com transparência com os atletas. 

A diretoria são-paulina prometeu diminuir a folha salarial e diz que isso vai acontecer com o decorrer da temporada. O lateral-direito Juanfran, por exemplo, já foi dispensado, o que representa uma economia de quase R$ 1 milhão por mês. O atacante Tréllez foi emprestado e outros nomes estão na lista de “negociáveis”, mas faltam interessados. 

Foto: saopaulofc.net
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu