São Paulo atrapalha ida imediata de atacante para rival

Diretoria são-paulina não aceita ficar com porcentagem do jogador para liberá-lo para rival antes do fim do contrato

Natel tem contrato com o São Paulo até junho de 2020. Após voltar de empréstimo do Apoel, do Chipre, ele não quis renovar seu vínculo com o Tricolor e já assinou um pré-contrato com o rival Corinthians

O jogador não avisou o Tricolor da negociação, que só soube que estava acontecendo após o presidente e diretor de futebol do rival avisar do pré-contrato com o atacante.

O presidente do rival não ofereceu dinheiro para obter a liberação imediata do atacante. Porém, pretendia deixar essa 20% com o São Paulo para poder contar com o atleta imediatamente. De acordo com o Blog do Perrone, a diretoria são-paulina não aceitou. 

Segundo o Blog, o São Paulo acredita que Natel e seu empresário articulam há tempos a ida para o Corinthians com o menor gasto possível. A estratégia seria esperar o fim do contrato e sair de graça. Nesses casos os atletas costumam conseguir luvas maiores.

Sendo assim, a diretoria são-paulina entende que a melhor opção seria manter o jogador até o final de seu contrato. Dessa forma, concretizando a contratação, o rival não poderia usar o atacante no Campeonato Paulista e nas fases preliminares da Libertadores. Pesou para a decisão o fato de os corintianos estarem em busca de um atacante de beirada característica ostentada por Natel. 

Ao mesmo tempo, a diretoria do São Paulo entendeu que aceitar uma porcentagem dos direitos econômicos para antecipar a saída do jogador sem dinheiro na operação seria premiar quem não quer prejudicar o clube saindo de graça. 

Seguindo essa linha de raciocínio, os dirigentes tricolores entendem que a não liberação imediata de Natel serve como exemplo para desencorajar outros atletas que pensem em tomar atitude semelhante

Foto:Divulgação
Fonte: Blog do Perrone – UOL Esporte