in ,

Saiba qual será a premiação da Copa do Brasil 2021

Time do São Paulo em 2021. (Foto: Divulgação Twitter)

Valores voltaram a ser atualizados, e competição se torna ainda mais vantajosa financeiramente para os clubes brasileiros

Para a edição de 2021, a CBF voltou a ajustar os valores de premiação. Desta vez, será possível que um clube receba mais de 96 milhões, caso vá da primeira fase até o título do campeonato.

De acordo com os grupos disputados, os valores são diferentes nas duas primeiras preliminares da competição. A divisão é feita de acordo com o ranking dos clubes na CBF e tem valores maiores para equipes com as melhores posições. Veja:

  • 1ª Fase: R$ 1,15 milhões (grupo 1); R$ 990 mil (grupo 2) e R$ 560 mil (grupo 3)
  • 2ª Fase: R$ 1,35 milhões (grupo 1), R$ 1,7 milhões (grupo 2) e R$ 675 mil (grupo 3)
  • 3ª Fase: R$ 1,7 milhões (todos os grupos)

Sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil

Assim como na temporada anterior, da fase de grupos em diante, todos os times classificados recebem as mesmas quantias, independente de seu ranking ou dos grupos de origem na Copa do Brasil.

Para os times que chegaram até as oitavas, a premiação fixa é de R$ 2,7 milhões (na temporada anterior, o valor era de R$ 2,6 milhões).

Os times que passarem para as quartas de final, receberão R$ 3,45 milhões. Já os times que chegarem às semifinais da competição, levarão mais R$ 7,3 milhões, além de toda a premiação recebida até essa fase.

A final da Copa do Brasil é diferente das outras fases. Existem duas faixas de premiação: uma para o grande campeão e outra para o segundo colocado. Ao passar das semifinais e se qualificar para a grande final da disputa, um dos times já garantirá o valor de R$ 23 milhões (referente ao vice campeonato).

O time que erguer o troféu, somará o valor da maior premiação: R$ 56 milhões, que também foi atualizado em relação a edição anterior. Na Copa do Brasil 2020, o campeão levou para casa o valor de R$ 54 milhões.

Fonte: goal.com
Foto: Divulgação twitter

O que achou?

Escrito por Fernanda Espada