in ,

Raí “detona” Bolsonaro e pode ter ido contra o estatuto do São Paulo

Foto: Marcelo Hazan

O diretor-executivo de futebol Raí deu uma declaração muito forte em relação ao posicionamento de Jair Messias Bolsonaro no combate à pandemia de coronavírus. O dirigente chegou a sugerir a renúncia do presidente da República.

“Um posicionamento atabalhoado, é o mínimo que se pode dizer. Naquele momento, por exemplo, que ele deu aquele depoimento em rede nacional… Ele está no limite, muitas vezes, da irresponsabilidade, quando ele vai contra todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde”, disse o dirigente.

Raí reforçou que essa opinião em relação ao governo de Bolsonaro é totalmente pessoal, desvinculada do seu trabalho como diretor-executivo do São Paulo, mas nessa entrevista ao GloboEsporte.com, o campeão do mundo com o São Paulo em 1992 completou:

“Outro absurdo do Bolsonaro é inventar crises políticas ou de interesses próprios, familiares, no meio de uma pandemia. É inaceitável. Tenho certeza que muita gente concorda, inclusive alguns apoiadores do Bolsonaro. Ele foi eleito democraticamente, mas a própria democracia está conseguindo frear”. disse o ex-meia que sugeriu a renúncia de Bolsonaro no lugar de um processo de impeachment.

“Eu acho que isso me fez até questionar o presidencialismo. Estar sujeito a uma pessoa como essa, a um presidente como esse, que foi eleito democraticamente, mas que toma decisões que confundem completamente a população. Por causa dele, e aí o cálculo pode até ser feito, milhares de mortes a mais vão acontecer“, acrescentou.

Irmão de Sócrates, ídolo do Corinthians, líder da Democracia Corinthiana e com papel importante na campanha de Diretas Já, Raí foi questionado como seria o posicionamento do parente, que morreu em 2011.

Bom, se vocês acharam o meu depoimento forte, imagina o Sócrates. Inaceitável, indignação, só que na natureza dele iria se colocar e obviamente na mesma linha eu seguiria. E ao estilo do Doutor Sócrates, que com certeza teve uma importância gigantesca na história do país”, falou Raí.

O que pensa Bolsonaro:

Em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro se mostrou favorável ao retorno do futebol, desde que houvesse parecer técnico do Ministério da Saúde. Na última segunda-feira, ele afirmou ter sido procurado por autoridades do futebol e disse que “está sendo trabalhado nesse sentido”.

O que diz o estatuto do São Paulo:

Artigo 33 / Alínea K: “é vedado aos Associados promover manifestações de caráter político, estranho ao objeto do SPFC ou atos discriminatórios, nas dependências do SPFC.”

Portanto, seria bom saber onde o dirigente estava no ato da entrevista.

Foto: Marcelo Hazan
Fonte: Eduardo Rodrigues, Leandro Canônico, Leonardo Lourenço e Marcelo Hazan (GE)

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara