in ,

Quatro treinadores são cogitados no São Paulo

São Paulo consegue desbloquear suas contas na Justiça - Fernando Dantas/Gazeta Press

Mesmo com a permanência de Diniz no comanda da equipe são-paulina, pelo menos até na quarta-feira, a direção do clube tem quatro nomes que estuda 

Após conversa da diretoria com Diniz e os jogadores, o treinador foi mantido no cargo, porém, só seguirá no comando da equipe se tiver um resultado positivo na quarta-feira, contra o Atlético-GO, no Morumbi, às 20h30, pelo Campeonato Brasileiro. 

Mesmo após manter o treinador, a diretoria são-paulina já tem possíveis nomes para substituir o jovem comandante. Porém, Pássaro, Lugano, Raí e Leco divergem dos nomes escolhidos para substituir Diniz. 

Pássaro, gerente de futebol do clube, cogita a buscar Ceni. Lugano, diretor de relações institucionais, gostaria de contar com Aguirre novamente no cargo. Raí acha que o nome ideal seria Paulo Autuori, e o presidente Leco estuda o retorno de Vagner Mancini. 

O nome de Autuori tem resistência interna pelo último trabalho que fez no clube, em 2013. Ceni teve problemas com Leco, atual presidente até dezembro, e além de estar empregado no Fortaleza, já deixou claro que não retornaria ao Tricolor enquanto Leco estivesse no clube. 

Vagner Mancini, que defende o Atlético-GO, chegou ao São Paulo em 2019 como coordenador técnico. Com a saída de Cuca do comando da equipe, ele deixou o clube por não ter a aprovação de todos os atletas e por não ser visto como um tampão. Por isso, o próprio comandante pediu demissão à época. 

Já Aguirre, que é defendido por Lugano está empregado no Al-Rayyan, do Qatar e deixou o Tricolor de maneira conturbada em 2018. Raí demitiu o treinador faltando cinco rodadas antes do término da temporada e o uruguaio ficou com a sensação de ter sido traído por alguns dirigentes. 

LEIA MAIS
+ A última chance de Diniz

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu