in ,

Pablo sobre vexame no Paulista: “Tem cicatrizes que ainda estão tentando cicatrizar”

De acordo com o jogador, o elenco ainda tenta “cicatrizar” a derrota por 3 a 2 no Morumbi

Autor do gol da vitória do São Paulo sobre o Sport, por 1 a 0, Pablo admitiu que a eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista, para o Mirassol, “abalou muito” o elenco Tricolor. 

A eliminação no Estadual gerou uma pressão tanto interna quanto da torcida tricolor. Executivo de futebol, Raí chegou a vir a público para assegurar a permanência do técnico Fernando Diniz. Para Pablo, apenas o fim do jejum de títulos será capaz de tranquilizar o ambiente do clube paulista. 

“Acho que aquele jogo contra o Mirassol ainda tem resquícios. Tem cicatrizes que ainda estão tentando cicatrizar, porque foi algo que a gente não imaginava que poderia acontecer. A gente estava muito confiante para aquele jogo, e aquela a não-classificação abalou muito a equipe. O Fernando vem conversando com a gente, passando confiança”, admitiu. 

E completou: “Sabíamos da pressão, mas conseguimos vencer a partida, que era o primeiro foco da equipe. A gente conseguiu, e estamos muito felizes com isso. Óbvio que isso te traz confiança e tranquilidade. Sabemos que, enquanto o São Paulo não voltar vencer campeonatos, a levantar troféus, vai ter pressão. A gente tem essa consciência. Se não vencer, se empatar ou se perder, vai ter pressão.”

No Tricolor há cerca de um ano e meio, Pablo disse que tinha consciência da pressão por conquistas, pois trata-se de um clube “acostumado a vencer”. 

“Quando decidi vir para o São Paulo, eu sabia o que ia enfrentar. Muito tempo sem vencer, muito tempo sem título. O São Paulo é um clube acostumado a vencer, e não tem como uma equipe dessa ficar muito tempo sem vencer. E é óbvio que, quanto mais tempo passar, a pressão só vai aumentar”, analisou.

Foto: Reprodução TV
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu