in ,

O que vale para o São Paulo jogar a Sul-Americana?

Desfalques e pendurados para o jogo contra o Coritiba Foto: Marcelo Hazan

Após eliminação na Copa Libertadores, o São Paulo tem meio caminho andado para disputar a Sul-Americana deste ano; veja o que está em jogo

O São Paulo entra em campo na noite desta terça-feira (20), no Morumbi, às 21h30 (de Brasília) para enfrentar o Binacional, do Peru. Após a eliminação antecipada no maior torneio do continente, o Tricolor Paulista entrará em campo buscando pelo menos uma vaga na Sul-Americana, para isso, precisa de ao menos um empate, contra um dos piores times desta edição da Libertadores.

O Binacional tem só uma vitória e dois gols a favor, tudo graças ao triunfo por 2 a 1, ainda na primeira rodada, sobre o São Paulo – única equipe a perder pontos para os peruanos, que depois foram goleados por River e LDU.

O que está em jogo na Sul-Americana:

Em primeiro lugar, não perder o Binacional em casa e sofrer talvez o maior vexame da história.

Segundo, melhorar a crise financeira que está gigante e preocupante para os próximos anos. E “por fim”, voltar a ser campeão. O São Paulo está há oito anos sem título, e a Copa Sul-Americana pode ser uma alternativa atrativa para o final desta temporada – o torneio é o justamente o último que o São Paulo venceu, em 2012.

Lembrando que a premiação também não deve ser desprezada. Se for campeão, o São Paulo receberá US$ 6,275 milhões, o equivalente a R$ 35 milhões no câmbio atual.

Caso confirme participação, o São Paulo entrará na segunda fase da Copa Sul-Americana, onde já estão 22 clubes que avançaram da primeira fase, sendo Vasco e Bahia outros representantes do Brasil.

Na segunda fase, assim como em todas as outras, os confrontos são eliminatórios, com jogos de ida e volta – a exceção é a final, em partida única. Os duelos serão sorteados na sexta-feira.

Além disso, a Copa Sul-Americana é mais um porta de classificação para a Libertadores do ano que vem, já que dá vaga ao campeão no principal torneio do continente, além da disputa da Recopa Sul-Americana, contra o campeão da Libertadores.

Foto: Marcelo Hazan

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara