in ,

O que se sabe sobre o ataque ao ônibus do Tricolor

Cinco suspeitos de ataque ao ônibus do São Paulo são soltos por ordem da Justiça

Alguns setoristas do clube informaram que o São Paulo mudou de rota neste sábado mas mesmo assim vândalos descobriram o novo trajeto

Noite de pânico antes do confronto contra o Coritiba, no Morumbi, neste sábado. 

O ônibus do Tricolor estava seguindo normalmente para o estádio do Morumbi, neste sábado, onde o Tricolor iria enfrentar o Coritiba. Porém, chegando na rua Bento Frias, próxima à ponte Eusébio Matoso, na marginal Pinheiros, o veículo acabou sendo atacado por criminosos que se dizem torcedores com pedras, rojões e pedaços de madeira. Por sorte, ninguém se feriu, mas o susto foi grande. 

Após muitas especulações nas redes sociais sobre o ataque, jornalistas e setoristas do clube informaram que o ônibus fez um novo trajeto neste sábado justamente para evitar conflito com a torcida. 

14 pessoas foram presas após a emboscada do ônibus do Tricolor. A Polícia Militar registrou a ocorrência e segue com a investigação interna no clube para saber de onde surgiu a informações para os crimonosos saberem o trajeto do ônibus.

O GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado pois encontraram explosivos no local do ataque.

Segundo o Globoesporte.com, antes do jogo contra o Coritiba, alguns atletas discutiram de forma mais ríspida com o gerente de futebol José Carlos dos Santos, um dos responsáveis pela logística.

Relatos de quem presenciou a discussão é de que o goleiro Tiago Volpi era um dos mais exaltados.

Veja fotos e alguns relatos sobre o ocorrido deste sábado:

Foto: Eduardo Rodrigues

O que achou?

Escrito por Natália Milreu