in , ,

NENHUMA SURPRESA: São Paulo empata com o Coritiba e praticamente dá adeus ao sonho do título

NENHUMA SURPRESA: São Paulo empata com o Coritiba e praticamente dá adeus ao sonho do título - Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Agência Lancepress!

Em mais uma noite medíocre no Morumbi, o Tricolor empatou com o penúltimo colocado e segue sem vencer em 2021

Assistir a um jogo do Tricolor Paulista tem sido um suplício para quem gosta de futebol. Um time apático, amedrontado, sem criatividade e com um toque de bola irritante se apresenta em campo de maneira preguiçosa, mas não decepciona as pretensões de seu técnico: uma posse de bola beirando os 70% e uma efetividade quase nula. Quem pôde ver o confronto entre São Paulo e Coritiba teve a impressão de que era um embate contra o rebaixamento. Sendo bastante justo, o time do Coxa foi ao Morumbi com muitos desfalques e jogou para o gasto. O primeiro tempo foi sofrível e o placar empatado, bastante justo.

Na segunda etapa, Fernando Diniz sacou Brenner e promoveu a entrada de Pablo, além da clássica alteração do desespero em que retira um de seus zagueiros para a entrada de um jogador de frente – no caso, Vítor Bueno. Nas poucas vezes em que chegava, o Coxa apresentava mais perigo que os donos da casa, um resumo bem nítido dos últimos cinco jogos do São Paulo. Mas a fragilidade do adversário logo se mostrou mais sensível do que a do próprio time da casa: aos 13 minutos, Luciano abriu o marcador para o Tricolor. E os jogadores foram em direção a Diniz, em um abraço simbólico para representar o desejo de permanência.

A entrada de Pablo ajudou o São Paulo a ter uma postura mais brigadora no ataque. O time, que teve o ônibus alvejado por pedras antes do início da partida, acordou e passou a chegar mais ao gol do Coritiba. Ainda assim, o time se abria aos contra-ataques, que levavam perigo à meta de Volp – que contava com as limitações técnicas do antepenúltimo colocado do campeonato. Aos 38 minutos, o castigo: Sarrafiore recebeu uma bola limpa de Ricardo Oliveira e mandou um foguete no canto do gol. Na comemoração, mais uma provocação aos passes virando a cara de Daniel Alves.

Aos 43, mais duas alterações: saíram Igor Gomes e Juanfran  para a entrada de Toró e Igor Vinícius. Mas não havia tempo para mudar o placar. Após perder para o time juvenil do Santos, ser goleado pelo Bragantino e humilhantemente pelo Internacional em casa, o São Paulo empatou com o ameaçado Coritiba e praticamente deu adeus a qualquer pretensão no campeonato, que não a preservação da vaga na Libertadores. O próximo compromisso do time é contra o Atlético Goianiense, fora de casa.

Um resultado nada surpreendente para quem acompanha a mediocridade futebolística apresentada pelo São Paulo de Diniz. Um time que toca de lado, não agride e parece se contentar em ser o campeão apenas na posse de bola. Mais um ano de jejum para a torcida tricolor.

Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Agência Lancepress!

O que achou?

Escrito por SPFC Noticias