Não sai, mas também não marca

Kardec admite falta de confiança pela falta de gols e diz que há especulação sobre seu destino fora do Morumbi.

Reserva imediato de Calleri, o atacante Alan Kardec vem assumindo o ataque enquanto o argentino esteve fora da equipe, mas o rendimento está muito abaixo do esperado para um centroavante, um gol apenas em 2016 e um jejum de 14 jogos sem marcar. O primeiro e único gol foi marcado no clássico Sansão na Vila Belmiro no empate em 1 x 1.

Não, nunca pensei nisso. Especulação existe e isso mostra que tenho algum valor. As coisas podem não estar dando certo aqui, mas acredito que vão voltar acontecer como quero, principalmente com gols, porque sou cobrado por isso. Eu corro e luto nos jogos, mas se não sai  o gol eu sou cobrado, com razão” – disse Kardec

Como diz o ditado – Atacante vive de gols – o camisa 14 do Tricolor tem mesmo a confiança da comissão técnica e da diretoria, mas o próprio jogador assumiu a má fase e diz que ausência de gols diminui a confiança.

+ Leco se reúne com DIS para tratar renovação de Ganso. Confira!

O gol sempre é importante para o centroavante. Pode incomodar de certa forma, mas tem de ser inteligente. Precisa ajudar o time a ter boa atuação coletiva. Das últimas partidas, tirando uma ou outra que fui bem abaixo, nas outras pude contribuir. O gol é consequência. Vai acontecer na hora certa. Sempre quero lutar pelo gol, mas não tem acontecido, infelizmente. Mas tenho de trabalhar para o time, porque a parte coletiva é mais importante.” – disse o camisa 14.

Alvo de críticas pela falta de empenho nos jogos por parte da torcida, o atacante se vê esforçado nas partidas.

Realmente talvez falte um pouco de confiança. A partir do primeiro gol tudo volta a ser mais natural. Estou tranquilo. Mesmo sem o gol, de certa forma pude ajudar correndo, marcando, lutando e segurando a bola na frente. Tenho de dar ouvido para as pessoas sensatas, que cobram, mas enxergam as coisas boas que estou fazendo. As coisas más tem de deixar de lado” – concluiu o atacante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *