Não colou!

Explicações do presidente Leco e do diretor de futebol Vinícius Pinotti não convenceram os membros do Conselho Deliberativo do Tricolor

Em reunião realizada na última segunda-feira, Leco e Pinotti foram sabatinados por quase duas horas pelos membros do Conselho Deliberativo do Tricolor.

Mas parece que os dirigentes não convenceram em suas respostas e saíram da reunião mais pressionados do que já estavam. Nenhum dos dois acredita que haja uma crise administrativa no clube (?), olha em que mãos está o nosso São Paulo. Duas pessoas que não conseguem baixar o ego e enxergar que estão fazendo mal ao clube.

Alguns dos temas abordados na reunião foram casos polêmicos que aconteceram na equipe, como a demissão do ex-treinador Rogério Ceni, a multa de R$ 5 milhões de seu contrato de rescisão, o fato de contratar Maicosuel, que após estrear meio tempo foi encaminhado ao departamento médico e o afastamento de Cícero.

LEIA MAIS:
+ Treino aberto no Morumbi antes do clássico

Em nenhum desses questionamentos os dois deram respostas conclusivas ou convincentes. Sobre o valor a ser pago para Ceni, Leco justificou que essa foi uma exigência do ex-técnico e que ele que aceitou receber de forma parcelada. Já o afastamento de Cícero foi resumido em divergência com outros jogadores. E no caso de Maicosuel, ambos não acham que foi falha do departamento médico durante as negociações, já que o jogador veio claramente machucado.

Ao final da reunião os conselheiros se mostraram incomodados com Leco e Pinotti, já que as respostas não foram além daquilo que eles imaginavam e que já viram na imprensa. E o que mais irritou os membros do órgão foi que os dois tentaram passar a impressão de que o clube não passa por nenhum tipo de problema grave (?).

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *