in ,

Muricy colocará cláusula que o impede de ser técnico no Tricolor

Muricy tem melhora, mas ainda não há previsão de quando irá retornar a CT - Foto: SPFCTV

Em sua despedida no programa “Bem, amigos”, o ídolo são-paulino contou sobre o seu retorno ao Tricolor, agora em nova função e como esse convite foi feito

Muricy participou do programa “Bem, Amigos”, nesta segunda-feira, no Sportv, em fez a sua despedida do canal, pois agora estará com um novo cargo no São Paulo. 

O ex-treinador do Tricolor será coordenador de futebol do São Paulo e garante que não assumirá a função de técnico, ainda que interinamente, do clube, tanto que irá colocar uma cláusula no contrato que o impede de realizar tal feito. 

“Com certeza, se tem uma cláusula que vou pôr é essa. Para não ter dúvida. Futebol é muito sensível. Time tem mal resultado, empata, e vão falar que Muricy está dando brecha. Não quero mais. Só falar não dá. Quero pôr no contrato, senão fica aquela coisa: Muricy está aí, até contratar um técnico você pega“, falou. 

O ídolo são-paulino contou sobre o convite feito por Casares para Muricy voltar ao clube, agora como coordenador técnico. 

É o clube, e também junto a proposta que foi muito bem feita. Eu não vou chegar num lugar que vou tomar lugar de ninguém. É um posto que não tem. É difícil falar não. Acho que (o São Paulo) precisa de alguém que tenha experiência, que é meu caso“, disse. 

E completou: “O convite foi bem feito, vou ter autonomia. O mais importante que vou fazer lá é o meio-campo entre comissão técnica, jogadores e dirigentes. E outra coisa que é fundamental são as contratações. Jogadores são muito caros. Claro que vai errar, mas não errar tanto. Senão fica muito caro o futebol.”

Segundo Muricy, sua ideia é ajudar a formar técnicos no São Paulo:

“Por isso quero um projeto de preparar um técnico da casa. Que nem o Telê fez comigo. Meu papel é outro, é apoio à comissão técnica“, comentou. 

Muricy contou que ainda não assinou o contrato com o São Paulo, mas que o acordo será válido por três temporadas. Ele também defendeu e elogiou o técnico Fernando Diniz e afirmou que entende ser melhor a manutenção da atual diretoria de futebol, com Raí e Alexandre Pássaro, até o fim do Brasileiro, em fevereiro.

Foto: SPFCTV
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu