in ,

Mais uma falha do Lucão, que não deveria mais pisar no Morumbi

Ex-zagueiro do Tricolor processa o clube e cobra indenização por danos morais alegando que recebeu tratamento vexatório

O mundo da bola está de cabeça para baixo! Jogadores que não renderam absolutamente nada nos clubes saem e se acham no direito de processar os times por questões absurdas. 

Primeiro foi o volante Maicon, que processou o São Paulo para ganhar adicionais por ter que jogar a noite e em feriados e finais de semana.

Agora, o zagueiro Lucão, lembram dele? Sim, aquele que só falhava desde que subiu para o time profissional do São Paulo e que se transferiu para o Goiás, cobra R$ 1 milhão na justiça para o ex-clube pagar por indenização por danos morais, pois alega que recebeu tratamento vexatório no Tricolor, e sentindo-se obrigado a aceitar a proposta de empréstimo do Estoril.

Em 2017, o zagueiro foi emprestado ao Estoril, de Portugal, onde sofreu uma lesão no joelho no ano seguinte.

Além da indenização por danos morais, Lucão também cobra verbas trabalhistas, essa no valor de R$ 5 milhões. 

Segundo o Globoesporte.com, o São Paulo se defende dizendo que o próprio jogador criou ambiente que favoreceu sua saída, como quando afirmou, após uma derrota, que “já, já iria embora”.

Além disso, o próprio jogador já deu entrevista e publicou nas redes sociais que era grato ao clube,  o que seria incompatível com o alegado pelo atleta.

Essa cobrança na justiça é absurda! Danos morais são os torcedores e o clube que têm que pedir pelas inúmeras falhas que o jogador teve enquanto jogava no Tricolor. 
Foto: Reprodução TV
Fonte: Globoesporte.com

O que achou?

Escrito por Natália Milreu