Lugano recusa ver reprise do Mundial

Ídolo são paulino afirma que os Reds não massacraram o Tricolor em 2005, mas reconhece a superioridade dos ingleses

Diego Lugano, um dos protagonistas do São Paulo no tricampeonato mundial de 2005, se recusa a ver a reprise do jogo entre São Paulo e Liverpool, que será transmitida pela TV Globo neste domingo, 24 de maio. O ex-zagueiro e ídolo do Tricolor, na verdade, nunca reviu aquela decisão.

Nunca vi aquele jogo novamente. Não curto olhar para trás, não gosto de nostalgia. E vai que os caras empatam o jogo“, brinca Lugano em entrevista à coluna de Menon no Uol.

Na verdade, o Liverpool chegou a empatar o placar em três oportunidades. Porém, os três gols do time inglês foram anulados pela arbitragem. Além disso, os Reds tiveram mais posse de bola e chances criadas, como a história falta de Steven Gerrard defendida por Rogério Ceni.

“Eu sou uruguaio, não tenho essa mentalidade de ganhar ofensivo ou defensivo. Precisa ganhar com as armas adequadas. Os três últimos campeões e também o Flamengo tiveram dificuldade em se impor. É uma realidade. Todos enfrentaram esse desnível econômico com a Europa”, relembrando os casos de São Paulo, Internacional e Corinthians.

Mesmo reconhecendo a superioridade do adversário, Lugano afirma que não foi um massacre. “Jogamos como sempre, sólidos e firmes. O jogo foi equilibrado até os 15 minutos do segundo tempo, quando eles acionaram o jogo direto. No final, entrou o Crouch, de dois metros. Nós não conseguimos mais segurar a bola no campo deles e restou uma marcação forte próximo da nossa área. Eram nossas ferramentas. Se mudássemos, perderíamos. E todos que estavam ali, estavam metalizados para ganhar”, completou o ídolo são paulino.

E naquele jogo, teve um lance que ficará marcado na cabeça do defensor e de todos nós são-paulino. O carrinho que Lugano deu em Gerrard, para alvar o Tricolor e deixar o inglês P. da vida.

Fonte: Redação Goal
Foto: Divulgação