in ,

Lugano explica por que sabia que não seria expulso após carrinho em Gerrard

Ex-zagueiro falou do carrinho que deu em Gerrard e o porque sabia que não seria expulso no lance

Em entrevista recente, o ex-jogador Danilo disse que o São Paulo foi massacrado pelo Liverpool na final do Mundial de Clubes de 2005, exaltando ainda mais o feito tricolor, que venceu por 1 a 0 e foi campeão em Yokohama, no Japão. Mas Lugano não concorda. 

“Jogamos como sempre, sólidos e firmes. O jogo foi equilibrado até os 15 minutos do segundo tempo, quando eles acionaram o jogo direto. No final, entrou o Crouch, de dois metros. Nós não conseguimos mais segurar a bola no campo deles e restou uma marcação forte próximo da nossa área. Eram nossas ferramentas. Se mudássemos, perderíamos. E todos que estavam ali, estavam metalizados para ganhar”, disse 

Questionado se deveria ser expulso pelo lance, não concordou e explicou.

Eu sabia que não seria expulso. Não existe falta mais ou menos dura, existe o momento psicológico do jogo, que afeta jogadores e árbitro. Então, eu havia levado uma cabeçada de Morientes. O juiz chamou a gente para conversar. Eu disse: ‘Então, não foi nada? Então, eu também posso, gosto assim, valeu’. E, no lance anterior, o Júnior sofreu falta na área e o juiz não deu. Final de Mundial é assim, só dá pênalti, se for muito pênalti, só dá vermelho, se for muito vermelho”.

Foto: Divulgação
Fonte: ESPN Brasil 

O que achou?

Escrito por Natália Milreu