Jogadores que podem ser repatriados da Ásia para o Brasil em 2020

Veja abaixo uma lista de jogadores que podem ser repatriados para o futebol do Brasil

Veja a lista abaixo com cinco jogadores do futebol brasileiro que podem ser repatriados para 2020. 

ROGER GUEDES 

O meia-atacante do Shandong Luneng, da China, volta e meia é comentado por dirigentes. O problema é que o jogador vive ótima fase, tendo marcado 13 gols em 26 partidas na temporada. Porém, se existe o interesse em uma posterior transferência para a Europa, participar de disputas mais competitivas pode ser o caminho, sendo emprestado ao futebol brasileiro. Aos 23 anos, só não pode é demorar muito.

 ALEX TEIXEIRA

Aos 29 anos, o meia-atacante está longe do Brasil há uma década. O que pode facilitar uma volta ao país é o fato de ter somente mais um ano de contrato com o Jiangsu Suning, da China. Portanto, é possível que o clube aceite uma negociação por um valor bem abaixo do mercado para não perdê-lo de graça logo ali adiante.

LEANDRO DAMIÃO

É outro centroavante de ofício e que não teve um ano dos mais brilhantes. Aos 30 anos, defende o Frontale Kawasaki, do Japão, e acabou 2019 no banco de reservas. Quem sabe seja a hora de procurar a equipe e tentar um retorno. Claro, se surgir um interessado em seu futebol.

KENO

Ele deixou o Brasil rumo ao Pyramids, do Egito, e agora está emprestado ao Al-Jazira, dos Emirados Árabes. Com 30 anos, não teve a melhor das trajetórias no exterior. Sofreu uma contusão no joelho esquerdo, da qual somente agora está recuperado. É um nome que agrada por conta de sua versatilidade.

SOUZA

O meia de 31 anos pode desembarcar no Brasil de graça. Tem contrato com o Cerezo Osaka, do Japão, somente até 31 de janeiro. Ele está no país asiático há quatro temporadas, tendo conquistado a Copa do Imperador e a Copa da Liga em 2017. Nos últimos dois meses, ficou fora de combate por conta de uma lesão muscular.

Foto: Torcedores.com
Fonte: 90 minutos