Igor Vinícius: “Vestir a camisa do São Paulo foi a realização de um sonho”

O lateral-direito Igor Vinícius está motivado para disputar a sua primeira Copa Libertadores e mais experiente após conviver com os ídolos Juanfran e Dani Alves em 2019

Igor Vinícius despontou na Ponte Preta em 2018, chegou ao clube (sob desconfiança) no início do ano por empréstimo, após indicação do setor de análise de mercado e aos poucos foi conquistando seu espaço.

Mesmo com duas importantes referências na posição, quando solicitado, Igor correspondeu, principalmente nos clássicos contra Santos e Corinthians, ambos no Morumbi.

O Tricolor exerceu a opção de compra do jogador, que pertencia ao Ituano e assinou um contrato válido até o final de 2022.

“Vestir a camisa do São Paulo foi a realização de um sonho. Acredito que cresci bastante no clube, principalmente no segundo semestre, e agarrei a chance para defender a equipe nas próximas temporadas”, afirmou.

Segundo o jovem atleta, trabalhar ao lado de Juanfran e Dani Alves trouxe muita maturidade.

“São dois jogadores com história no futebol, extremamente profissionais e referências. Ficamos próximos no dia a dia e tentei assimilar tudo para aproveitar esta chance. Sou fã do Dani Alves, que sempre foi uma inspiração. E o Juanfran, mesmo com a trajetória dele na Europa, tem uma simplicidade cativante”, revelou.

Com o lateral-direito como titular, o São Paulo teve 79% de aproveitamento na competição nacional: em 13 jogos, a equipe obteve dez vitórias, um empate e somente duas derrotas.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o camisa 2 marcou seu primeiro gol pelo clube, na vitória por 2 a 1 sobre o CSA, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

“Terminei o ano bem e mais confiante. Acredito que tenho evoluído cada vez mais, e o estilo de jogo do Fernando Diniz me encoraja bastante. Ele sempre deixou claro que dá oportunidade a todos, e felizmente consegui aproveitar”, analisou.

Agora, o jogador vive a expectativa de disputar a primeira Copa Libertadores – não estava inscrito na edição de 2019. “Todo atleta quer sentir este clima, principalmente no São Paulo, e quero entrar com tudo na competição. A história do São Paulo exige isso”, concluiu.

FOTO: Rubens Chiri – saopaulofc.net