Hudson: “Temos que resgatar o espírito da Libertadores”

Amanhã o São Paulo começa a disputa da Copa do Brasil e enfrenta o Juventude nas oitavas de final, em busca do título inédito e vaga na Libertadores

Sem títulos desde 2012 e com poucas chances de conquistar o Brasileirão pela sétima vez, o São paulo inicia a busca do tão esperado caneco da Copa do Brasil e os jogadores sabem da importância dessa conquista para o clube.

Além de ser um título inédito, a competição da vaga direta à Libertadores para o campeão e tem mais: quebra um jejum de quatro anos sem títulos.

O volante Hudson reforça a necessidade do tricolor conquistar a Copa do Brasil e ele sabe que a equipe tem mostrado instabilidade nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, porém, o volante acredita que pode recuperar o “espírito Libertadores” e com boas atuações, dar um up na temporada.

“A nossa intenção é girar a chave, entrar com tudo na Copa do Brasil e trazer de volta aquele espírito da Libertadores, é isso o que a gente vem conversando”, disse o camisa 25, que espera também contar com o apoio da torcida no torneio.

“É importantíssimo, ter o apoio da torcida fez a diferença esse ano na Libertadores, a gente viveu um momento de dúvida e eles empurraram a gente. Sabemos que estamos devendo no Brasileirão, mas contamos com o apoio deles tanto no Brasileiro quanto na Copa do Brasil. Tê-los ao nosso lado nos dá uma confiança e um ânimo a mais por jogar no Morumbi”, afirmou.

+ O MAIS BONITO DO MUNDO: Escudo do São Paulo é eleito o mais bonito do mundo, segundo jornal inglês

+ UM PASSO FORA: Rodrigo Caio faz exames e deve deixar o tricolor ainda esta semana

E por que o são-paulino pode acreditar que a equipe vai deixar de oscilar e engatar boas atuações a partir do início desse torneio? Segundo o jogador, os atletas sabem que não há mais chance para erros nessa temporada, e por isso, estão totalmente focados em começar o torneio com o pé direito.

“Não temos escolha, a gente tem que mudar a nossa apresentação, nosso futebol. Temos que ter um crescimento, ainda mais agora que não tem chance para erro. Estamos muito conscientes disso, estamos abaixo do que podemos produzir, não só individualmente, mas como equipe também. Não tem outra hora pra virar essa chave, o momento é agora”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *