História em Três Cores: Serginho Chulapa!

Serginho Chulapa é o maior artilheiro da História do São Paulo Futebol Clube!

Sergio Benardino nasceu em 23 de Dezembro de 1953 em São Paulo-SP, e está no Hall dos grandes ídolos do Tricolor Paulista em sua passagem brilhante pelo Morumbi, se tornando o maior artilheiro de todos os tempos do clube!

Serginho Chulapa começou sua carreira profissional no interior de São Paulo, jogando pelo Marília em 1973 ainda pelo juvenil. O ex-jogador conta que o futebol mudou o destino dele de uma maneira muito mais ampla, pois Serginho vem de família humilde, quando criança entregava leite e ajudava sua mãe com o trabalho, e que talvez se não tivesse dado certo o ramo do futebol ele poderia ter se marginalizado.

Chulapa chegou ao time profissional do São Paulo em 1973 quando subiu das categorias de base ainda pela primeira passagem do Mestre Telê Santana no São Paulo, que contava com grandes jogadores como Waldir Peres, Chicão, Forlan, Zé Carlos, Mirandinha e Pedro Rocha.

Serginho estreiou contra o Bahia, mas foi marcar o primeiro de muitos gols justamente contra o time de itaquera que não vencia nem campeonato de xadrez naquela época, marcando o gol de empate para o Tricolor, jogo que terminou em 1 x 1.

Com apenas 20 anos de idade, o Tricolor resolveu emprestá-lo ao Marília por uma temporada, retornando em 1974.

O atacante de 1,95m chamava a atenção pela sua habilidade de finalização com sangue frio na cara do gol, além do seu jeito “desengonçado” de jogar talvez pelo fato de sua altura.

O camisa 9 ganhou seu primeiro título na temporada seguinte, em 1975, quando levou o campeonato paulista nas penalidades contra a Portuguesa e de quebra o jovem atacante Tricolor foi o artilheiro do campeonato com 22 gols marcados!

Serginho Chulapa não cansava de fazer gols, demonstrava muita calma na hora de finalizar, além de ser muito bom no cabeceio, o jogador de 1,95 ganhava fácil dos defensores nas bolas alçadas na área e escorava com muita precisão, quase impossível para os goleiros adversários. O craque uruguaio Pedro Rocha era o grande garçom de Serginho no ataque Tricolor.

Em 1976 o Tricolor não levou a taça do campeonato estadual, mas o camisa 9 foi artilheiro novamente da competição com incríveis 32 gols marcados.

O ano seguinte seria um grande marco na carreira de Serginho Chulapa, o atacante viria a conquistar seu primeiro grande título, o até então inédito Campeonato Brasileiro, porém o atacante era muito explosivo e tinha fama de se irritar facilmente no campo, sendo expulso por diversas vezes. O campeonato brasileiro de 1975 terminou apenas no ano seguinte, mas foi em 1975 que durante uma partida entre São Paulo x Botafogo-SP em que o Tricolor perdia por 1 x 0, quando o atacante marcou um gol aos 45 minutos do segundo tempo, mas o bandeirinha anulou o gol, daí foi o motivo de Serginho Chulapa partir para cima do bandeirinha, e segundo a súmula do juiz, o jogador deu um pontapé na canela do bandeira Vandevaldo Rangel.

+ Confira a história de outros craques com o Manto Tricolor!

Com isso, Serginho Chulapa foi punido com 14 meses de afastamento do futebol, até o momento, Serginho era o vice-artilheiro da competição com 15 gols, perdendo apenas para Reinaldo do Atlético-MG, adversário da final do Brasileiro de 1977, o primeiro Título Brasileiro do São Paulo!

O camisa 9 era um dos grandes destaques do futebol Brasileiro, porém sua suspensão o tirou da Copa do Mundo de 1978 na Argentina.

O artilheiro Tricolor levantaria a Taça novamente no campeonato paulista de 1980, e Serginho Chulapa foi decisivo ao marcar o gol da vitória sobre o time do litoral paulista no Morumbi por 1 x 0, e o São Paulo conquistava novamente mais um campeonato paulista!

Confira o gol de Serginho na decisão do Campeonato Paulista de 1980:

https://www.youtube.com/watch?v=33fLEuaI1JM

O time Tricolor estava embalado e contava com grandes craques, os mesmos ídolos que estavam no elenco quando Serginho Chulapa entrou na equipe profissional, e assim o São Paulo estava de volta à final do Campeonato Brasileiro em 1981 contra o Grêmio, desta vez o Tricolor saiu derrotado em pleno Morumbi, e Serginho com o espírito explosivo de sempre, empurrou o goleiro Emerson Leão e quando o arqueiro já estava caído, o atacante pisou em Leão, resultando claro na expulsão de Chulapa.

+ Relembre jogos históricos do Clube da Fé!

Mas aquele ano de 1981 não passaria em branco para o Tricolor, e o Clube da Fé levou para o Morumbi mais uma taça do Paulistão, e foi na final contra a Ponte Preta que Serginho Chulapa fez um dos seus gols mais bonitos com a camisa Tricolor! Ele marcou o gol que resultou a partida em 2 x 0, em jogada armada pelo meio por Renato (autor do primeiro gol) que tocou para Serginho por entre a zaga da Ponte e então com muita frieza, o atacante viu o goleiro Carlos sair correndo em sua direção e aplicou um lindo chapéu no goleiro e concluiu depois para o fundo do gol!

Confira os gols dessa partida:

https://www.youtube.com/watch?v=xBfeQtT2UIA

Serginho Chulapa ainda se tornaria o artilheiro do campeonato Brasileiro de 1982 com 20 gols marcados pelo Tricolor, o que possibilitou a convocação do atacante para a Copa de 1982. Neste mesmo ano o artilheiro do Morumbi deixou o Tricolor com 242 gols marcados – O MAIOR ARTILHEIRO DA HISTÓRIA DO SÃO PAULO FC – para jogar no time da Vila Belmiro.

+ Confira a história marcante de Müller pelo São Paulo!

NÚMEROS PELO SÃO PAULO:

Jogos disputados: 399
Estreia: 06/06/1973
Último jogo: 12/12/1982
Gols Marcados no SPFC: 242
Nascimento: 23/12/1953, São Paulo (SP).
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista de 1975, 1980 e 1981 e Campeão Brasileiro de 1977.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *