História Em Três Cores – Luis Fabiano

Goleador. Luís Fabiano é a definição exata da palavra, pois é 3º maior artilheiro da história do São Paulo, com 212 gols, além de fazer história na Espanha

Luis Fabiano Clemente, natural de Campinas, é o maior goleador brasileiro do século 21. Na colocação mundial, o Fabuloso figura no Top 15. Ao longo de sua carreira Luis Fabiano teve boas passagens por alguns times europeus, mas foi no São Paulo onde mais teve destaque, acumulou gols e atuações memoráveis.

+ Por onde anda – Sandro Hiroshi

INICIO DA CARREIRA

Luis Fabiano iniciou sua carreira aos 18 anos, após pequena passagem pelo futebol de base do Guarani e Ituano, o jovem atacante chegou na Ponte Preta. Logo de cara já demonstrava que tinha talento, na primeira temporada como profissional disputou 7 jogos e marcou 2 gols, chamando assim a atenção de clubes grandes do Brasil e de fora também.

+Homenagem ao Fabuloso

Em sua segunda temporada, disputou 5 jogos e marcou apenas 1 gol. Insatisfeito por quase não jogar deixou o clube no fim do brasileiro de 1999 para jogar na França.

O destino do atacante na frança seria o rubro-negro Rennes, porém Luis Fabiano não conseguiu desempenhar boas atuações. Em 11 partidas Fabiano não conseguiu balançar as redes nenhuma vez.

O COMEÇO DE UMA HISTÓRIA FABULOSA

Em 2001, após a passagem mal sucedida pela França, Luis Fabiano voltou ao Brasil, mais especificadamente para o São Paulo Futebol Clube, para atuar por empréstimo. No clube paulista foi um dos destaques do time marcando 30 gols em 49 jogos, com média de 0,61 gol por jogo.

No primeiro semestre de 2002, o artilheiro voltou ao Rennes, que ainda detinha os seus direitos federativos, onde permaneceu por apenas seis meses sem atuar em nenhum jogo. Na segunda metade do ano foi contratado em definitivo pelo São Paulo.

+ Luis Fabiano entre os três maiores artilheiros do Morumbi

O Campeonato Brasileiro de 2002 marcou o início de uma nova fase na carreira de Luís Fabiano. Satisfeito pelo fato da diretoria do São Paulo apostar em seu futebol e contratá-lo por um valor alto para os padrões nacionais POR US$ 2,1 milhões (cerca de R$ 4 milhões), o jogador foi artilheiro da competição, com 19 gols, e passou a ter uma grande identificação com a torcida são-paulina, além de ser convocado pela primeira vez para seleção Brasileira.

A média de gols do jogador também aumentou significativamente: em apenas um semestre, Luis Fabiano marcou 21 gols em 25 jogos – média de 0,84 gol por jogo.

Em 2003, o camisa 9 foi artilheiro do campeonato paulista e vice-artilheiro do campeonato brasileiro e da Copa do Brasil. Mas o maior feito foi a contribuição do atacante para que o São Paulo atingisse um objetivo que o clube já perseguia há quase dez anos: voltar disputar a Taça Libertadores da América.

Em 2004, Luis Fabiano ajudou o São Paulo a chegar à fase semifinal da Taça Libertadores da América. O artilheiro ainda sagrou-se artilheiro da competição com oito gols.

Com apenas 23 anos, Luis Fabiano tornou-se um dos maiores artilheiros da história do São Paulo Futebol Clube. Com 118 gols em 160 partidas disputadas.

+ Fabuloso é o maior artilheiro tricolor neste século

No segundo semestre de 2004, o atacante foi negociado com o Porto de Portugal por 8 milhões de dólares (16 milhões de reais). Tal negociação, no entanto, foi concretizada num valor abaixo ao que o clube do Morumbi desejava lucrar com o seu então maior artilheiro em média de gols na história.

Seduzido pelo, à altura, campeão europeu, Luís Fabiano, segundo o presidente são-paulino no período, Marcelo Portugal Gouvêa, queria deixar o futebol brasileiro. Gouvêa chegou a dar a seguinte declaração: “Ele mudou a postura dele e disse que queria ir embora. Não dá para pagar um jogador caro e insatisfeito”.

No time português, não conseguiu repetir as boas atuações que teve pelo São Paulo, e ainda começou a passar por problemas pessoais. Pelo Porto, ele foi campeão da Copa intercontinental de 2004, derrotando o Once Caldas, da Colômbia, seu título de maior expressão.

IDOLATRIA NA ESPANHA

Em 2005, Luis Fabiano se transferiu para o Sevilla, da Espanha, onde se tornou um dos maiores ídolos da história do clube.

Após uma primeira temporada de adaptação, foi campeão da Copa da UEFA em 2006, quando marcou um dos gols na final contra o Middlesbrough, da Inglaterra, e campeão da Supercopa Europeia em 2006, ao derrotar o Barcelona.

Em 2007, permaneceu no clube espanhol, e foi mais uma vez campeão da Copa da UEFA, ao vencer o Espanyol na final e também da Supercopa da Espanha. Fabiano entrou para a história do Sevilla em 2007 ao marcar o gol de número 2000 da história do clube. A cinco de janeiro de 2011 marcou o seu 246° gol da carreira no Sevilla.

Na temporada 2007/08 , já era o principal jogador do time, pela Champions League foi muito bem , marcando 7 gols, 3 nas eliminatórias e 2 assistências em 10 jogos, o time foi eliminado após um disputa de pênaltis contra o Fenerbahçe.

Em 2009 ganhou diversos prêmios individuais, foi indicado a Ballon d’Or da France Football, World Player da FIFA e a World Soccer, Além disso foi indicado para a Four Four Two dos melhores jogadores do mundo pela 2ª vez o que aconteceu pela 3ª vez em 2010. Entre outros prêmios ganhou o prêmio Samba de Ouro de melhor jogador brasileiro atuando na Europa, prêmio que ficou em terceiro em 2008.

SUCESSO COM A AMARELINHA

Em novembro de 2007, o atacante Afonso Alves, convocado para a disputa das eliminatórias, sofreu uma contusão, e o técnico Dunga, acabou chamando Luís Fabiano para substituí-lo.

Ele enfim voltou a jogar pela Seleção, após entrar no segundo tempo do jogo diante do Peru, que terminou empatado.

Mas o melhor ainda estava reservado para ele: No jogo contra o Uruguai, em pleno Morumbi, Luís Fabiano foi escalado como titular e marcou os 2 gols da vitória de 2 a 1, na comemoração de um dos dois gols, o fabuloso comemorou no simbolo do São Paulo, declarando amor ao clube.

O ano de 2008 foi mágico para Luís Fabiano na seleção. Além de ótimos desempenhos e gols com a camisa canarinho, o são paulino fechou o calendário brasileiro o ano em grande estilo: fez 3 dos 6 gols da seleção contra Portugal, em um amistoso realizado no Brasil e foi o artilheiro da seleção no ano.

Em 2009, na disputa da Copa das Confederações, Luis Fabiano terminou como artilheiro, com 5 gols em cinco jogos, além de ter sido eleito o segundo melhor jogador da competição, na época que foi indicado a Bola de Ouro da France Football e a Jogador Mundial da Fifa, fora as indicações aos 100 melhores jogadores do mundo pela 3 ª vez, por revistas inglesas, por muitos era considerado o melhor centro-avante do mundo.

As boas atuações o credenciou a jogar a copa do mundo de 2010, com a seleção canarinho. Após 2 partidas sem marcar , Luis Fabiano, contra a Costa do Marfim, marcou dois gols. No segundo, um gol muito polêmico. Após dominar a bola com o braço, dentro da área adversária, aplicou dois “chapéus” seguidos nos zagueiros que tentavam impedi-lo e bateu firme de esquerda para as redes.

Contra o Chile, nas oitavas-de-final, volta a marcar um gol, após jogada com Robinho e Kaká. Entretanto, não pôde evitar a derrota brasileira contra a Holanda, e terminou seu desempenho na Copa com 3 gols e 1 assistência em cinco partidas.

https://www.youtube.com/watch?v=czsjP1tVj-w

O RETORNO AO AMADO CLUBE

Na tarde de 11 de março de 2011, Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, anuncia o retorno de Luis Fabiano ao clube, após a contratação junto ao Sevilla, por 7,6 milhões de euros (19,9 milhões de reais), firmando um contrato com duração de quatro anos. No dia de sua apresentação havia aproximadamente 45 mil pessoas no Estádio do Morumbi uma das maiores do futebol brasileiro e a sexta do futebol mundial.

Após o retorno Luis Fabiano teve problemas para reestrear devido a lesões no joelho, mas após longo período fora dos gramados ele reestreou pelo São Paulo, no dia 2 de outubro contra o Flamengo no dia do aniversário de 51 anos do Morumbi, a partida terminou em 2 a 1 para os cariocas. No dia 19 de outubro, na sua quinta partida, em jogo válido pela Copa Sul-Americana, marcou seu primeiro gol no retorno ao São Paulo contra o Libertad-PAR, aos 31 minutos do segundo tempo.

TODOS GOLS DE LUIS FABIANO CONTRA OS GAMBÁS (ATÉ 2014)

https://www.youtube.com/watch?v=0XY8UqoJ3Uk

Em julho de 2012, após ser chamado de pipoqueiro por parte da torcida após maus resultados no Brasileirão, Luís Fabiano deu indícios de que poderia sair do clube. No entanto, reconciliou-se logo com o torcedor são-paulino, marcando dois gols na goleada contra o Flamengo pela 13ª rodada do Brasileirão. Na ocasião, ultrapassou a marca de Leônidas da Silva (144 gols) e tornando-se o sétimo maior artilheiro da história do clube.

Em 26 de agosto de 2012, Luís Fabiano foi fundamental na vitória são-paulina por 2 a 1 sobre o rival SCCP, ao marcar ambos os gols tricolores sobre o alvinegro. O São Paulo não batia o clube do Parque São Jorge no Pacaembu havia sete anos.

Foi vice-artilheiro do Brasileirão 2012 com 17 gols, três a menos que Fred, do Fluminense,mesmo assim teve a melhor média de gols do campeonato e foi artilheiro da Copa do Brasil e ajudou o clube a voltar a disputar a Libertadores após dois anos de ausência, vencendo a copa sul-americana.

Os anos de 2013 e 2014, foi marcado por vaias e críticas por parte da torcida São Paulina e imprensa, entretanto Luis Fabiano, como sempre, calou os críticos com gols. Mesmo que sempre deixava sua marca em clássicos (principalmente contra os gambás), Luis Fabiano nunca era esquecido em suas más atuações.

No dia 9 de Abril de 2014, em uma partida contra o CSA, no Morumbi, pelo segundo jogo da primeira fase da Copa do Brasil, Luís Fabiano marcou 2 gols e igualou a marca de Teixeirinha, se tornando também o terceiro maior artilheiro da historia do São Paulo,com 190 gols

SPFC-notícias-Luis-Fabiano-próximo-de-sair-destaque

Em 2015, Luis Fabiano começou a todo vapor, fazendo gols importantes para a campanha São Paulina, na libertadores. O Fabuloso, como sempre, deixou sua marca na vitória tricolor em cima do SCCP, por 2 a 0 no Morumbi.

Porém, já no fim de 2015, após o São Paulo ser goleado em Itaquera, pelo rival (SCCP), pelo placar de 6 a 1, Luis Fabiano dava ainda mais indícios de sua saída do clube. Em dezembro foi anunciado que o jogador não renovaria seu contrato, encerrando sua passagem sendo o 3° maior artilheiro da historia do São Paulo Futebol Clube.

O seu último jogo com a camisa do São Paulo não podia ser diferente, vitória, gol e muita comoção na despedida de um dos maiores jogadores da história do maior clube do Brasil.

OPINIÃO DO REDATOR

Não importa as opiniões dos críticos, não importa do que te chamam, não importa nada que falam, você é e sempre será um dos maiores ícones para o verdadeiro torcedor São Paulino. Seus gols, suas comemorações, sua irreverência, isso sim sempre será lembrado por nós. As portas do São Paulo Futebol Clube sempre irá estar abertas para você, exterminador de galinhas. Para sempre FABULOSO!

Resultado de imagem para Luis Fabiano despedida São Paulo Resultado de imagem para Luis Fabiano despedida São Paulo

NUMEROS DE LUIS FABIANO PELO SÃO PAULO

Jogos disputados pelo SPFC: 352 jogos
Estreia: 18/02/2001
Último jogo: 28/11/2015
Gols marcados no SPFC: 212 gols
Nascimento: 08/11/1980, Campinas (SP).
Títulos conquistados no SPFC: Campeão do Torneio Rio-São Paulo de 2001, Campeão da Copa Sul-Americana de 2012.

TÍTULOS POR OUTRAS EQUIPES

Portugal – Porto
  • Mundial de Clubes/Intercontinental: 2004
  • Supertaça de Portugal: 2003-04
Espanha – Sevilla
  • Copa da UEFA: 2006, 2007
  • Supercopa Europeia: 2006
  • Copa do Rei: 2006-07, 2009-10
  • Supercopa da Espanha: 2007
Brasil – Seleção Brasileira
  • Copa América: 2004
  • Copa das Confederações: 2009
  • Superclássico das Américas: 2012

TÍTULOS INDIVIDUAIS

  • Maior Goleador Brasileiro do Século XXI: 2012 – IFFHS
  • Melhor Centroavante da Europa (European Sports Magazines): 2007
  • Seleção Ideal da Europa (European Sports Magazines): 2007
  • Troféu Samba de Ouro, Melhor jogador brasileiro: 2009
  • Troféu Samba de Ouro, Terceiro melhor jogador brasileiro: 2008 – terceiro colocado
  • Chuteira de Ouro da Copa das Confederações: 2009
  • Bola de Prata da Copa das Confederações: 2009
  • Chuteira de Ouro da Revista Placar: 2003
  • Segundo melhor jogador do Brasil: 2003 – RSSSF – segundo colocado
  • Melhor jogador do Campeonato Brasileiro, eleito mais vezes o craque da rodada pelo público (Jornal Lance!): 2012
  • Troféu Armando Nogueira, segundo melhor jogador do Campeonato Brasileiro: 2012 – segundo colocado
  • Troféu Armando Nogueira, Melhor atacante do Campeonato Brasileiro: 2012
  • Melhor centroavante do Campeonato Espanhol: 2007-08
  • Troféu EFE, Segundo melhor jogador estrangeiro da Espanha: 2007-08 – segundo colocado
  • Troféu Pichichi, Segundo maior goleador da Espanha: 2007-08 – segundo colocado
  • Bola de Prata da Revista Placar: 2002 – artilheiro
  • Bola de Prata da Revista Placar: 2003 – seleção ideal como atacante
  • Seleção Ideal da Copa das Confederações: 2009
  • Seleção Ideal das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010
  • Seleção Ideal da Copa Libertadores: 2004
  • Seleção Ideal da Campeonato Espanhol: 2007-08
  • Seleção do Campeonato Brasileiro (Jornal Lance!): 2012
  • Liga dos Campeões da UEFA: 2007-08 e 2010-11 – seleção Ideal da fase de grupos
  • Homem do jogo FIFA: Copa das Confederações 2009 x Itália
  • Homem do Jogo FIFA: Copa do Mundo 2010 x Costa do Marfim
  • Craque da galera do Campeonato Paulista – FPF: 2014

ARTILHARIAS

  • Copa dos Campeões: 2001 (7 gols)
  • Campeonato Brasileiro: 2002 (19 gols)
  • Campeonato Paulista: 2003 (8 gols)
  • Taça Libertadores da América: 2004 (8 gols)
  • Copa del Rey: 2008-09 (7 gols)
  • Copa das Confederações: 2009 (5 gols)
  • Copa do Brasil: 2x (8 gols)
  • Campeonato Paulista: 2014 (9 gols)
  • Torneio Super Séries:2015

MELHORES MOMENTOS DE LUIS FABIANO;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *