Grana separada para reforços

O técnico Rogério Ceni e o departamento de futebol já sabem quanto poderão gastar para trazer reforços

Segundo Adilson Alves Martins, diretor financeiro do tricolor, o time separou inicialmente R$ 17,5 milhões para investimento em contratações para a próxima temporada.

“Orçamos R$ 17,5 milhões pensando em contratações. Se vender um jogador acima do valor orçado, se tem uma receita adicional, um investimento maior pode ser feito. Já pagamos R$ 600 mil pelo Sidão, que será quitado em parcelas de R$ 100 mil. Esse valor total está orçado, mas para gastar por necessidade. Pedimos apenas organização e atenção à base, já que investimos R$ 24 milhões por ano em Cotia. É essencial que eles tenham oportunidade” – disse Martins.

+ 10 JOGADORES COM MAIS TÍTULOS PELO SÃO PAULO

Neste ano, as receitas foram “recheadas” com a entrada de patrocínios (que chegaram na casa dos R$ 30 milhões) e com a campanha até a semifinal da Libertadores (cerca de R$ 22 milhões).

“Sem Libertadores você deixa de ganhar, pelo menos, uns R$ 10 milhões de receita. Se o Rogério fizer uma equipe competitiva, que conquiste resultados e atraia a torcida, podemos repetir o que houve neste ano. Com o time embalado, compensaremos a falta da Libertadores. Levando em consideração o momento do país, foi um ano muito positivo. Agora fechamos com superávit de R$ 1 milhão, mesmo com a previsão de déficit de R$ 10 milhões. Em 2014, o déficit foi de R$ 103 milhões. Em 2015, de R$ 73 milhões. Então mostra um caminho certo” – exaltou o dirigente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *