in ,

FIFA divulga datas da janela de transferência da temporada de 2021

Em função da pandemia, a entidade criou um grupo de análise que decidiu mudar as regras

A FIFA revelou as datas de abertura e fechamento das janelas do mercado de transferências para a temporada 2020/21. Será permitido um período maior para inscrição de atletas em transferências internacionais. 

Devido à situação provocada pela pandemia do coronavírus, com a temporada indo além do previsto, a FIFA permitiu novas regras, com um período mais longo de abertura da janela. Elas ficaram assim:

França – 10/06 até 01/09

Alemanha – 01/07 até 31/08

Inglaterra – 10/06 até 01/09

Espanha – 01/07 até 01/09

Itália – 01/07 até 02/09

Turquia – 09/06 até 31/08

USA – 07/07 até 05/08

China – 01/07 até 31/07

Brasil – 01/07 até 31/07

As federações nacionais é que iriam determinar um novo período para inscrição de atletas em transferências internacionais. E, mais, contratos cancelados em função da pandemia e o atleta precise se transferir, mesmo com “janela” fechada, a entidade iria permitir a inscrição. 

Quanto a ‘janela de transferência”, no novo cenário as federações nacionais puderam determinar um novo período para inscrição de atletas em transferências. E com uma semana a mais de prazo. Antes o prazo para a entidade nacional informar a FIFA era de um ano; agora, excepcionalmente, elas poderão informar a entidade o novo prazo a qualquer momento nesse período de calamidade. 

O problema de deixar cada Federação decidir por sua própria janela é a disparidade de datas. Apenas duas das cinco principais ligas europeias terão exatamente as mesmas datas. E, claro, que isso causa desequilíbrio e fere um dos princípios do direito esportivo, a igualdade entre os competidores. 

Aqueles países com janelas mais longas terão vantagens na hora de buscar reforços. Aqueles com janelas mais curtas, ou terminando antes das principais ligas concorrentes, ainda poderão perder atletas depois de não poder mais inscrever reforços vindos do exterior. 

Foto:
Fonte: UOL Esporte

O que achou?

Escrito por Natália Milreu