in

“Estava meio dopado”; Médico e ex-jogadores contam bastidores de Telê na conquista do Mundial do São Paulo

Mestre Telê Santana - Foto: Arquivo Histórico do São Paulo FC

Documentário “És o Primeiro” feito pelo UOL Esporte traz bastidores da conquista do Mundial de Clubes pelo São Paulo

O UOL Esporte traz no documentário “És o Primeiro”, bastidores da conquista dos três títulos do Mundiais (92, 93 e 2005) de Clubes do São Paulo. E entre tantas histórias contatas por ex-jogadores e pessoas que trabalham no Tricolor naquela época, uma chamou atenção, Telê Santana calmo no banco de reservas na conquista de 92. 

Na entrevista dos bastidores, o médico do São Paulo Marco Antônio Bezerra revelou que deu um remédio para o treinador são-paulino ficar mais calmo no comando da equipe, já que ele estava muito agitado antes da decisão. O remédio foi pedido por Telê, porém, na dosagem que ele já tomava não tinha, e naquele dia foi um pouco acima da usual. 

“Se aproximava o jogo e os diretores vinham a mim dizendo: cuida do Telê, o homem está ansioso demais, ele perdeu duas Copas do Mundo e agora é a chance dele ser campeão […] Eu costumava dar um ansiolítico para ele. Fui pegar na minha maleta a amostra grátis, de dois miligramas, e tinha acabado. Só tinha outro lá de três miligramas, que ele não estava acostumado. Dei para ele, e no campo ele ficou tranquilíssimo [risos]”. 

“Ele estava no banco assim ó [sorrindo imitando Telê], sorrindo. Ele nem gritava. Eu pensei: como ele não está gritando hoje? Tem algo estranho [risos]”, contou Cafu. O goleiro reserva Marcos Bonequini completou: “Ele estava meio dopado”.

Já Raí, autor de um belo gol de falta, comentou sobre a reação de Telê na hora do tento: “Se foi por causa disso que ele deu aquele sorriso na hora do meu gol, valeu tudo, porque foi um sorriso muito relax [risos]. 

Foto:
Por: Bolavip Brasil

O que achou?

Escrito por Natália Milreu