Especial: 15 anos da Tríplice Coroa de 2005

Em homenagem aos 15 da Tríplice Coroa de 2005, iremos relembrar aqui as conquistas do Paulistão, Libertadores e Mundial! Confira

JOGO 1: (20/01)

O primeiro jogo do Tricolor no Paulistão, foi no dia 20 de janeiro, quando enfrentamos o Ituano, no Morumbi e em um jogo muito bom, vencemos por 4 a 2.

Veja abaixo os lances do jogo:


JOGO 2: (23/01)

A segunda partida do Tricolor no Paulistão de 2005, foi no dia 23 de janeiro, quando fora de casa, o São Paulo venceu o América por 4 a 3. Novamente o ataque são-paulino foi muito eficiente, para garantir mais três pontos na tabela.

Relembre ou veja como foi:


JOGO 3: (27/01)

Quatro dias depois, a vítima foi a Inter de Limeira, que dificultou um pouco, mas no Morumbi, não resitiu a pressão são-paulina. Vitória do Tricolor por 2 a 0 e sequência de três vitórias!


JOGO 4: (30/01)

Na quarta rodada da Estadual de 2005, o Tricolor recebeu o União São João de Araras, e com gols de Cicinho e de Diego Tardelli (um golaço), o São Paulo se isolou na liderança da competição.


JOGO 5: (05/02)

Pela quinta rodada do estadual, o Tricolor visitou a União Barbarense, em Santa Bárbara D´Oste e voltou apenas cm um ponto. O São Paulo chegou abrir 2 a 0 no placar, mas nos últimos minutos de jogo viu o time da casa empatar. Vale Lembrar que o segundo gol foi irregular, mas o árbitro validou.


JOGO 6: (09/02)

Com falha de Ceni, mais um gol de Tardelli e muitas viradas, o Tricolor venceu o São Caetano no Anacleto Campanella para assumir a liderança isolada.


JOGO 7: (12/02)

Em uma partida tranquila, o São Paulo venceu sua sexta partida, de sete disputadas, e manteve a liderança e a invencibilidade no Campeonato Paulista.

Neste dia, o São Paulo completou 1500 jogos no Morumbi, sendo 889V, 371E, 240D, 2852 gols marcados e 1339 sofridos.


JOGO 8: (20/02)

O Tricolor dominou o jogo do começo ao fim e venceu com tranquilidade. O placar ainda poderia ser maior, mas ficou de bom tamanho.

Destaque para Diego Tardelli que marcou mais um na competição e para Ceni, que com um golaço de falta, chegou ao seu 25 gol na cerreira.

#15AnosDaTripliceCoroa